4 de novembro de 2010

Blogagem Coletiva - Minha Ideia é Meu Pincel (2ª)

Essa semana temos mais um desafio lançado pela Glorinha, do Café com Bolo. A ideia como ela mesma sugeriu e olharmos para tela e escrevermos, tentando escapar de explicarmos a tela (eu nem o poderia fazer), ou ralatar o que o artista tentou nos passar através da imagem. Deixar apenas fluir a imaginação, a partir de uma imagem.


Paul Klee - The Rose Garden

Uma explosão de rosa, lilás, vermelho, alaranjado salpicado ora aqui, ora ali de branco. Essa é a minha primeira impressão ao bater os olhos na tela. O rosa e suas nuances toma conta de meus olhos. É a primeira cor que chama a minha atenção.

Paro diante da tela e fico a observá-la, meus olhos buscam os detalhes e vejo algo semelhante a um farol. Farol? - me pergunto, e ao lado penso ver uma Igreja, cuja porta encontra-se aberta. Farol, Igreja, as figuras me parecem bem claras, mas não consigo entendê-las. Será uma pequena cidade que se descortina?

Flores? Será isso mesmo que meu olhar mais atento observa? Parece que sim, uma cidade com flores!

Um farol, em uma pequena cidade não me parece fazer sentido, porém logo vejo um pórtico anunciando que naquela cidade todos são bem-vindos. Sim, meus olhos gostam da ideia de uma cidade, com portas e janelas abertas, e flores convidando a todos os caminhantes que entrem e recebam a boa hospitalidade daquela gente, humilde, mas que tem sempre um café fresquinho e tempo para um dedo de prosa. Aliás, coisa rara nas grandes cidades: tempo! Principalmente para os outros.

Esse é o grande barato da proposta: não existe certou ou errado, apenas a nossa própria imaginação correndo solta, e nos levando por caminhos que apenas são desvendados por nosso olhar mais atento.

Não deixem de acompanhar a festa do Tantos Caminhos. No dia 05/11 tem texto da Tati, do Perguntas Em Resposta.

35 comentários:

pensandoemfamilia disse...

Oi Isadora

Nossa percepção quase se igualam. Eu também tive a percepção das flores, mas como a possibilidade de abrirmos frestas para termos um mundo mais humanizado e não esta selva de pedras que nos encontramos.

orvalho do ceu disse...

Oi, Tati amiga
O seu antipenúltimo parágrafo está completo no meu ponto de vista e lindo!!!
Voltei da roça e lá encontreitudo o que descreveu da selva de pedra atual...
Bj sereno vindo do interior.

Misturação - Ana Karla disse...

"E vejo flores em você..."
Passando para conferir.
O que achei?
Quem sou eu para achar nada, mas que post, viu?!!!
Xeros

Isa disse...

Que "instante" lindo!
Despertou em mim o desejo de fazer uma visita.
Já vou a caminho.
Beijo.
isa.

Cantinho She disse...

Que barato Isa, amei! Beijo, beijo!
She

VaneZa disse...

Aqui na minha terra vez ou outra temos a oportunidade pra um café e um dedo de prosa... e isso é tudo de bom... o perigo é que se deixar a gente fica pra janta rs.

Adorei a tua visão da obra.

BeijoZzz

Glorinha L de Lion disse...

Adorei Isa! isso mesmo, não há certo ou errado! Há sentires...e muitos...fico empolgada com essas blogagens, fazem bem à alma! obrigada, bjs,

Lu Souza Brito disse...

Bom dia Isa,

Também vi flores, uma cidade, uma vida que se descortina. Um convite para a vida.

Beijos

Manuela Freitas disse...

Olá Isa,
O quadro, parece que é consensual transmite optimismo e nós bem precisamos de o ter!
Bj,
Manú

Siala disse...

Não há certo nem errado! Adorei!
Namasté

António Rosa disse...

Olá Isa,

Em sintonia consigo. Cada um sente o que sente e nada mais.

Parabéns pelo post e aproveito para deixar um abraço pelo primeiro aniversário do seu blogue.

António

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

gostei do seu parecer! cada um deu a impressão que teve, sem certo ou errado. Sem julgamentos, isso que é espetacular!
Veja a Marli, que falou com toda a sinceridade o que acha do quadro, achei demais.
E você fez um passeio por dentro do quadro. Eu tb tive essa imagem de cidade, que parece fechada, mas no centro é aberta (o quadro, do centro pra fora parece expandir-se, dando boas vindas).

e flores por todo o canto em uma cidade de cores.

bacana!

bjs Isa. E vamos na festa do blog!

Macá disse...

Isa
Adorei apreciar o quadro através da sua visão. Cidade com flores! Só isso já basta pra ser um bom lugar não é?
Lindo post Isa.
Ah! e não comentei antes porque só agora estou olhando os posts anteriores. Legal essa idéia pra comemorar o aniversário. Vou estar aqui de plantão ok?
beijos

Beth/Lilás disse...

Isa, você foi perfeita nesta definição de que não tem certo ou errado para a visão que temos diante de uma obra artística.
Vejo que tantas pessoas estão tendo visões lindas e diferentes e isso é maravilhoso, não é?
um beijo grande carioca

ValeriaC disse...

Isadora vim te conhecer e te acompanhar com muita alegria por indicação da Esther... que bom te conhecer...hoje estou passando rapidinho porque quero conhecer as amigas que estarão participando do amigo secreto, mas voltarei com certeza...doce tarde e beijinhos...
Valéria

LILIANE disse...

Isadora.
Incrível esta definição: não existe certo ou errado.
Como tantos amigos disseram e concordaram com voce.
Eu mesma fiquei aliviada porque estava meio constrangida de não ter entendido o 'espírito da coisa"
Na vida, as vezes tenho a impressao de que não tem que ter o certo e o errado.
Depende tanto do momento, do olhar, da circunstância.
Adorei!
Me ajudou bastante.
um beijinho muito carinhoso.
fica com Deus

Socorro Melo disse...

Isadora,

A poesia, a graça, dessa nossa "brincadeira", é exatamente percebermos o olhar, o sentir, de cada um, sobre uma mesma coisa, que neste caso, é uma obra de arte.
Como você, viajei pelo que chamei de casario, e fui descobrindo aos poucos, e imaginando o significado de cada símbolo.Todos analisamos bem, pois, o fizemos com a nossa sensibilidade. Excelente texto.

Luz e Paz!
Socorro Melo

Malu Machado disse...

Oi Isa,

Nem certo nem errado. Apenas pontos de vista. E quanta coisa estou descobrindo com tantos olhares! Show.

Bjs,

lis disse...

Oi Isadora
Sua festa de aniversário está muito bonita e participativa.
Estou adorando e acompanhando.
Amanhã publico a postagem sobre o dia 08/11 quando vamos esquecer um livro em algum lugar da cidade.
Bonito seu olhar sobre todas as coisas Isadora, sua delicadeza reflete isso aqui ,por onde deixa sua escrita.
parabéns
abraços

AyméeLucaSs disse...

Oi Isadora,
Quando eu li o texto no inicio, sem olhar seus pensamentos eu fui olhar a tela e na mesma hora que a olhei eu vi uma cidade, nao observei detalhes da cidade como voce,so imaginei uma cidade com seus telhados em tons rosa (como em Grecia que é tudo branco)depois observei que entre as casas que sao todas muito atacadas entre as outras eu percebi ruas, que tem o tom cinza e é noite e o que faz as paredes tomarem este tom, sao as luzes em toda a parte da cidade que acesas se ve que sao rosas, rsrsrsrs

Depois fui ler o que voce escreveu, a sua ideia e vi que voce também viu uma cidade, rsrsrs Forte! pensamentos semelhantes! rsrs
Legal este post, eu em particular nunca fui de observar telas assim, nunca tive bons olhos para isto e hoje eu gostei muito de ver e saber que outro viu o mesmo! Como olhar as nuvens e imaginar! rsrs
Bjus

welze disse...

delícia estar nesse cenário embaralhado, na companhia das suas palavras. a tela ficou mais perfeita ainda.

Mari Amorim disse...

Isa,
estou feliz por participar do amigo secreto,do blog da Ester,vamos fazer uma festa eba!Quanto,esta coletiva achei super legal.
Boas energias,
bjs!
Mari

Sandra disse...

Venho do blog d minha querida e amiga virtual Ester..
Vai ser muito legal esta brincadeira do amigo secreto. A nossa amiga Ester foi muito feliz em propor este amigo.
Um grande abraço.
Sandra
Curiosa agradece a sua visita.
http://sandraandrade8.blogspot.com/
Amigos se conquistam assim, se visitando e participando.
Carinhosamente,

Sandra disse...

Vou voltar para ver a coletiva.
Agora estou tão cansada.rsrsrsrsr
Bjs.
sandra

Fátima Guerra (Mellíss) disse...

Querida Isa

Adorei o desafio!
Parece-me um mosaico feito de detalhes capaturados pelo olhar, retidos na lembança, transformados em momento, explosão de pensamentos,cores, sentimentos.
Realente adorei a ideia!
Beijo,

Fátima Guerra.

Denise disse...

Uma analogia muito bonita, Isa. Teus textos são muito gostosos de ler, me envolvem, eu "viajo" com vc...rs

Agora vou pra leitura dos textos comemorativos, tua ideia foi sensacional!! (mas eu precisava de um tempinho e calma pra ficar aqui, me deliciando...rs)
Bjos

Luma Rosa disse...

Isa, o que seria o enroladinho acima no topo? Será que o farol não é um flash embutido na tela para captar as nossas impressões? :) Conjecturas, pois pensei até em pirulitos no lugar de flores!! Beijus,

Chris Ferreira disse...

Oi Isa,
os meus olhos também gostam da ideia da cidade. Para mim o artista fez de Mikonos um Roseiral.
Já que é para viajar, peguei avião e navio e embarquei.
beijos
Chris
http://inventandocomamamae.blogspot.com/

LILIANE disse...

Isadora
gostei muito quando disse que não existe certo ou errado, apenas a imaginação correndo solta.
Acho que é assim que as crianças vivem, de uma forma mais leve.
Gostei bastante.
A ideia da cidade, onde as pessoas encontram um tempo para celebrar a boa conversa e a amizade também é muito linda.
grande abraço

Lianara **Lia** disse...

Que maravilha, Isa!

Sua imaginação correu solta, amei a sua interpretação da tela.

Parabéns pela criatividade!

Abraços
Lia
Blog Reticências...

Cris França disse...

Tá tudo tão lindo por aqui, que aniversário maravilhoso, que energia boa. bjs querida e parabéns!

Tatiana disse...

Oi Isa!

Fico muito feliz que através do convite da Ester para participar do Amigo Oculto em comemoração ao aniversário do blog dela nós estaremos juntas nessa interação.
É sempre bom quando podemos conhecer pessoas novas e de alguma forma poder trazer para o nosso mundo o encanto que vive no coração dessas pessoas.

Um abraço carinhoso

Suziley disse...

Oi, Isadora:
Antes do mais gostaria de dizer-lhe que o novo visual do seu blog está lindo!! Lindo como o seu olhar e sentimento na participação da blogagem coletiva. É assim. Olhares diversos, riquezas de alma e de coração!! Beijos, boa noite :)

Turquezza disse...

Faço pinturas abstratas e Paul Klee é um dos meus favoritos. Costumo dizer que o abstrato é o pensamento do artista posto na tela. Isto é, impossível "entrar lá" rsrsrrsrrs
Beijos.

Daniel Savio disse...

Eu já vi uma cidade de doces...

Fique com Deus, menina Isadora.
Um abraço.