4 de junho de 2010

Mentira? Verdade?


Tina, aos olhos de sua família e amigos era dona de um caráter invejável e um comportamento irretocável.

Ela se regozijava não por vaidade, mas por mérito. Estava sempre disposta a auxiliar aos que precisavam, tinha sempre um ombro e palavra amiga, nunca estava ocupada demais para escutar, tinha paciência até quando o mais paciente já havia perdido, agia sempre com firrmeza e convicção. Parecia ter um bom coração, porém se tinha uma coisa sobre a qual se orgulhava era não mentir.

Sim, Tina não mentia, mas possuía uma habilidade incrível de inventar verdades.

E agarrava-se desesperadamente a elas em uma tentativa vã de acalmar a alma, mas sem perceber quanto mais o fazia mais a envenenava.

“Ela queria torcer o destino até convencê-lo que sua ideia inflexível era a verdadeira”

P.s: "Ela não mentia mas tinha uma habilidade incrível de inventar verdades". Li no blog da querida Pérola (perolamarinha-45.blogspot.com)

29 comentários:

Pérola disse...

Bom dia amada rs.
Adorei a sua postagem e o Blog q tu viu a frase foi o meu rs.Ñ se preocupe em colocar créditos mesmo pq, eu nem ligo para isso o bom é saber que as coisas q eu posto é útil em algumas ocasiões rs.Obrigado pelo mérito rs.
Beijos minha linda.

VELOSO disse...

Lindo texto! Demostra toda sua sensibilidade e talento, muitas vezes somos obrigados a nos agarrar em alguma coisa para conseguir suportar a realidade mais isso acaba sendo um perigo quando nos fechamos para o mundo real!

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Lindo de ver de verdade! Amei******
Beijossss, querida!


"Olha, Daisy: quando eu morrer tu hás de
dizer aos meus amigos aí de Londres,
embora não o sintas, que tu escondes
a grande dor da minha morte. Irás de
Londres p’ra Iorque, onde nasceste (dizes…
que eu nada que tu digas acredito),

contar àquele pobre rapazito
que me deu tantas horas tão felizes,
Embora não o saibas, que morri…
mesmo ele, a quem eu tanto julguei amar,

nada se importará… Depois vai dar
a notícia a essa estranha Cecily
que acreditava que eu seria grande…
Raios partam a vida e quem lá ande!"

Soneto já antigo
Álvaro de Campos

I love you forever and ever******
Bom Dia!

Luciana P. disse...

Pior é que inventar verdades nos coloca numa situação irreal de vivência, mesmo sabendo que a realidade, muitas vezes, precisa de um recheio pra se tornar suportável...Deu pra pensar...

Beijos pra ti, Isadora, um ótimo final de semana. Aqui em Floripa, chuva e frio...

Mulher de Fases disse...

Conheço mais de uma pessoa que inventam verdades.
Já questionei muito sobre isso.Acreditava ser uma doença...mas como falar sobre esse assunto tão delicado?
A pessoa realmente acredita naquilo que está contando por mais inverossímel que pareça.
Então deixemos assim.
Verdades inventadas contanto não atrapalhem ninguém podem ser apenas uma tentativa de fuga da realidade para um mundo de fantasia mais acolhedor e colorido.
Pensando assim, consigo conviver bem com essas pessoas , que no fundo,são maravilhosas.
Bjsssss

Eliana Pessoa disse...

TEM PESSOAS QUE INVENTAM HISTÓRIA DE UMA VIDA INTEIRA E CONSEGUEM SOBREVIVER DENTRO DELA!!!
Ñ SEI SE CONSEGUIRIA, ACHO TÃO DIFICIL FAZER MANUTENÇÃO DE UMA MENTIRA!!!
BJIM

lis disse...

Oi Isadora
É uma vivência sofrida, uma corda bamba rs eu sei que não é verdade ,mas invento e acredito!!
Convivi com uma pessoa assim .São questionáveis, nao se sabe quando é verdade a palavra dita.
Deve ser muito triste inventar as verdades mentirosas rsrs e faze-las
ganhar vida.
Prefiro a realidade e alguns sonhos rs
abraços , bom sábado com chuvinha e um frio agradável

Flavio Ferrari disse...

Bem ... toda verdade é, sob certo ângulo, uma mentira ...

Wanderley Elian Lima disse...

Inventar verdades não diminui a culpa dos mentirosos.
Bjs

Espaço Aberto disse...

Oi Isadora...eu tinha um amigo que inventava verdades tão verdadeiras que eu não conseguia acreditar, aliás, ninguem acreditava que ele tinha a coragem de inventar verdades tão absurdas...rs...
Mudando de asunto...
Quando puder, venha conhecer um pouco mais sobre a arte de fotografar, com o nosso amigo e convidado Miguel Almeida.
Uma pessoa de um talento incrível que sentimos muito orgulho em poder apresentar a todos vocês.
Um abraço no coração e na alma...

Espaço Aberto

Andre Martin disse...

hehehe

Nunca eu havia pensado nisto assim antes...
A mentira como sendo uma "verdade inventada"!
Certo que as pessoas que mentem com convição, acreditam no que dizem e isso não deixa de ser verdadeiro.

Sei também que máquinas com inteligência artificial não mentem: apenas passam "desinformação seletiva"!
hahahaha

Hod disse...

Amiga, grato por sua visita e pelo carinho, oportunamente atualizarei minhas leituras e postagens uma vez que já estou em casa em POA/RS
Beijo pra ti e bom final de semana.

♥ Lady ♥ disse...

Lindo texto flor!
Obrigada pela preciosa presença em meu jardim.
Tenha um ótimo fim de semana.
Com carinho, Lady.
Bj

Marcos disse...

Mitômanos maniacos são assim, criam as suas verdades e acreditam nelas e vivem essa falsidade.

bjs

meus instantes e momentos disse...

passando para te desejar um feliz final de semana.
* ótimo texto.
sempre muito bom vir aqui.
Maurizio

Louise Oliveira disse...

Oi, Isa.
Tks pelo carinho de sempre.
Boa semana para vc tb e a sua família.
Bjs! Lu

Pérola disse...

Obrigado minha linda rs.
Fique chique aí rs.
Beijos minha bela.

Aline Schons disse...

Muito bom o texto e frase: "Ela não mentia mas tinha uma habilidade incrível de inventar verdades".

Justamente hoje, eu conversava com uma amiga sobre esse tema, a mentira. Mas ainda visto por esse ponto, a habilidade de inventar verdade. Muito bom mesmo!

Beijocas

Cadinho RoCo disse...

A invenção de verdades é algo realmente intrigante.
Cadinho RoCo

jefhcardoso disse...

A Tina parece ser dona de uma excelente retórica.
Abraço.
Jefhcardoso do http://jefhcardoso.blogspot.com

Isadora disse...

Obrigada a todos que passaram por aqui e deixaram seus comentários.
Um beijo e bom domingo

Tati Pastorello disse...

"Ela queria torcer o destino até convencê-lo que sua ideia inflexível era a verdadeira"
Adorei tudo, mas esta frase é maravilhosa!! todos conhecemos pessoas assim, né? Os piruás, aqueles que nunca tornam-se pipoca...
Muito bom, adoro seus textos, sabia?
Beijos.

jefhcardoso disse...

Eu conheço a Pérola, e adorei o texto, não apenas pela retórica, mas também pelo mistério muito bem criado.


Abraço do Jefhcardoso e tenha uma ótima semana

pensandoemfamilia disse...

Olá

Texto como muito complexidade: Mentiras?Verdades? Quantas coisas são percebidas e acreditadas como realidade e são apenas fantasias, não é mesmo? E por vezes leva a tantas dores. Este é o outro lado da questão.
Obrigada pela sua visita.
bjs,

Mari disse...

Bem Isadora...

Não mentir e inventar verdades...dá no mesmo rs
As coisas quando ditas de uma forma diferente do que a que estamos acostumados a ouvir, muitas vezes passam desapercebidas.
Boa semana querida
Beijo

Mônica - Sacerdotisa da Deusa disse...

Seus textos são tão lindos, e eu sempre fico com gostinho de quero mais rsrsrsrs...
Inventar verdades...acho que nunca ouvi este termo...intrigante...ficarei pensando...rs...
Beijinhos flor.

Flores e Luz.

legalmente loira... disse...

Sempre me vem milhares de pensamentos e emoções quando leio suas palavras.
Belo texto!
Beijos.

Irene Moreira disse...

Isa
Para mim é a mesma coisa não mentir ou inventar verdades.
Talvez seja uma forma dela tentar convencer que todos pensem como ela e que aquilo é que está certo.
Enrolei um pouco mas deu para entender não é?
Beijos

Silenciosamente ouvindo... disse...

Obrigada por ter estado no meu
blogue. Como eu percebo este
seu texto. Há realmente pessoas
que vivem uma vida e aapresentam
outra, com uma naturalidade
desesperante.
Beijo/Irene