2 de junho de 2010

Café, livro e sorriso - A história continua

Na semana passada publiquei um conto: Café, Livro e Sorriso e muitos me perguntaram se a história teria continuidade. O que aconteceu com Bel e Miguel?

Na verdade, o conto encerrava ali fazendo alusão a música escolhida: "Se a sorte lhe sorriu porque não sorrir de volta. Tão fácil perceber que a sorte escolheu você, e você cega nem nota."

Fiquei pensando sobre o conto e me perguntei, porquê não dar continuidade? Bom, eu teria que escrever uma sequência que eu não tinha pensado. Desafio aceito, divido com vocês, a continuidade da história dos dois. Foi um excelente exercício e espero que vocês gostem.

"Esse seu olhar
Quando encontra o meu
Fala de umas coisas
Que eu não posso acreditar"
(Esse Seu Olhar - Tom Jobim)

Ele entregou o jornal e lhe sorriu e ela, simplesmente lhe sorriu de volta.

Com sutileza, um reencontro.

- Miguel, quanto tempo! – exclamou Bel. Acho que tem pelo menos uns dez anos. Como você está? O que tem feito?

Miguel, ainda com o jornal na mão pensou: ela continua a mesma, apenas por um detalhe: ainda mais bonita. Sempre achara Bel linda. Beleza natural, de cara lavada.

- Ai, Miguel, me desculpe comecei a tagarelar, né?

- Bel não precisa se desculpar. Eu é que estou aqui parado com cara de bobo – e sorriu. Não esperava encontrar ninguém conhecido por aqui e muito menos você. Olha, aqui está o jornal.

Bel puxou uma cadeira e a ofereceu a Miguel.

- Senta, vamos tomar um café juntos. Ai, eu, de novo, nem te perguntei se você tem algum compromisso.

Miguel com o sorriso largo pensava: e ainda que eu tivesse desmarcaria nesse exato instante. Já havia aceitado a cadeira oferecida por Bel.

- Não tenho compromisso nenhum, Bel. Vim até aqui justamente para tomar um bom café da manhã. Posso então te fazer companhia?



- Claro. Assim é bom que colocamos o papo em dia.

Engataram a primeira, depois a segunda, a terceira. Quando se deram conta haviam feito quase que um resumo dos últimos dez anos naquelas três horas. O papo estava tão bom, mas Miguel tinha combinado de assistir o jogo, à tarde, na casa do compadre e assim aproveitaria para ficar um pouco com o afilhado, mas quem disse que queria sair dali. Sua vontade era que o instante congelasse, porém sabia que aquilo era vida real e que não era bem assim.

Meio a contra gosto explicou a Bel que precisava ir. Jogo, compadre, afilhado. Bel também queria ficar ali, mas fazer o quê, né.

- Bel, me dá o número do seu celular, o seu email, seu MSN. Você está no facebook? Anota tudo, pois dessa vez não quero perder contato. Pode anotar nesse guardanapo.



Bel achando graça colocou todas as informações solicitadas. Faltou apenas filiação, RG e CPF.

Miguel já se levantava, quando olhou sério para Bel e perguntou:

- Posso te ligar, amanhã, para combinarmos alguma coisa essa semana? Podemos ir ao cinema, na quarta-feira, à noite.



- Claro que pode me ligar. Vou adorar ir ao cinema. Ainda não conseguir ir ver Alice e estou morrendo de vontade.

- Ótimo, eu também não vi. Te ligo amanhã, à noite. Assim poderemos conversar mais um pouco e combinarmos o cinema.



Na quarta foram ao cinema, na sexta saíram para jantar, no domingo ele foi almoçar na casa dela e dois meses depois, o armário dela já abria espaço para algumas roupas do Miguel.










29 comentários:

Mila Viegas disse...

Uauuuuu... nessas horas dá até para acreditar em destino! Agora quero saber se tudo continuou um mar de rosas depois que as roupas do Miguel foram morar no armário da Bel... rsrsrs.

beijos

Louise Oliveira disse...

Legal o conto, gostei. Vou acompanhar. E pelo jeito vai acabar virando um romance. rs
Bjs, amiga.
Lu

Beth/Lilás disse...

Oi, Isadora!
Ahhhh,viu só! Eu sabia que ia rolar alguma coisa entre eles. hehe
Senti de longe a sinergia entre os dois e gostei mais ainda que você espichou o conto, dando este final feliz e prometedor.
Bacana!
bjs cariocas

Nanda Ribeiro disse...

Ainda bem que vc continuou com a história Mamu. Achei o máximo. Vou começar a campanha para o livro hein rs! Bj

Cris França disse...

adoro final feliz...rs bjs querida!

Noe* disse...

Amei!!!! Não tinha lido a primeira parte, mas fui conferir para dar continuidade a leitora aqui!
Muito bom mesmo ;)
Beijocas =*

Tati Pastorello disse...

Ah, que lindoooooo!! E teve final feliz, muito feliz! Será?
Amei.
Beijos.

Tati Pastorello disse...

Será que meu comentário não foi? snif snif. Se não entrar comento de novo, ok? Para não ficar repetido... Beijos.

Bordados e Retalhos disse...

Simples e bonita a história, numa linguagem atual e romãntica. Adorei!Bjs

Felina Mulher disse...

Mandou bem moça, ficou muito bom o diálogo e o desfeixe....Olha, eu comecei a escrever um romance, era uma história de suspense onde o começo era um assassinato, achei de dar pra minha filha lê e ela me colocou tantas interrogações que acabei arquivando...quem sabe um dia desses eu o tiro da gaveta, ou quem sabe eu te envio e vc continua....

Um beijo Isa.

Eliana Pessoa disse...

Adoro histórias vamos ver o final!!!
BJIM

Cadinho RoCo disse...

Que delícia quando então do armário surge sinal de aconchego.
Cadinho RoCo

Mônica - Sacerdotisa da Deusa disse...

Ai que delícia Isadora!!!
Amei poder ler mais um bocadinho dessa empolgante estória! Vc escreve tão bem flor! Devia escrever mais viu?! Talento desperdiçado não tá com nada!
Parabéns querida, espero que vc se inspire sempre para eu poder me deliciar com as leituras rs.
Beijinhossssss

Flores e Luz.

Marcos disse...

De tudo isso podemos concluir... como foi importante ele ter uma caneta e guardanapo a mão.

Imagine se ele não tivesse anotado tudo? Sabe o que aconteceria?

Ela teria mais espaço no guarda roupa. rsrs.

bjs Adorei o texto!

Fátima disse...

Sutileza,

lis disse...

Oi Isadora
Preciso acompanhar seus contos , nao tenho conseguido.Sempre faço comentários a noite , e textos mais longos que exige atenção acabo por deixar.
desculpe amiga , sei que voce entende minha sinceridade.
Acompanhei bem suas coletivas e gosto da sua escrita, do seu jeito gostoso e simples de escrever.
Os proximos contos vou estar atenta e poder comentar como voce merece rs
Um grande abraço , bom feriado

orvalho do ceu disse...

Olá, também estou participando e vc postou de um jeito muito simples e sincero, condizente com o Tema da BLOGAGEM COLETIVA DA MILA. Parabéns!
Fez um dos meus preferidos bem como do pessoal por aqui.
Bjs e muita paz!

Açuti disse...

Oiii Isadora,

obrigada pela visita lá no meu cantinho, viu!!!
Vim visitar o seu e me apaixonei, que encanto de blog!!!

bjksss e tenha uma excelente sexta!!

Ivy disse...

Show, Isadora!

Um reencontro depois de dez anos e trazendo à tona sentimentos adormecidos... Muito legal!!!

Vou aguardar os próximos capítulos! rsss

Bjs, minha linda, e parabéns pelo seu talento.

Isadora disse...

Queridos amigos, obrigada a todos por tantas palavras gentis!
São os comentários de vocês que me fazem acreditar sempre que vale a pena continuar escrevendo e dividindo com todos.
Um grande beijo e bom finalzinho de feriado

Pena disse...

Oh, Simpática e Linda Amiga:
Um conto soberbo bem delineado com uma ternura imensa.
Já pensou em dedicar-se à escrita?
Tem talento e magia deliciosas e fabulosas.
Parabéns sinceros. Adorei.
Um Conto fascinante que me fez pensar na pureza, encanto e beleza das suas deliciosas emoções.
Há continuação?
Serei um leitor assíduo e presente, pode crer?
Votos de felicidade e imenso sucesso na vida.
Com respeito e estima enormes e gigantescas pelo seu sublime génio fantástico.
Beijinhos amigos. "Potes" deles.
Sempre a admirá-la e a lê-la com atenção.

pena

Excelente!
Bem-Haja, perfeita escritora amiga.

Flavia disse...

Anozinha querida,
Do jeito que vc lia na nossa infância e adolescência, fazíamos agenda, decorávamos letras de músicas... isso não poderia dar em outra coisa.
Minha amiga escritora!!
Adorei a história e estamos todos aí ansiosos pelo final.
Bjo enorme, Flavia.

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Isadora
Passei para ler o seu post e lhe desejar um ótimo fim de semana.
Grande abraço

Fátima disse...

Isadora, venho agradecer sua visita e me desculpar pelo fato de meu comenário estar chegando incompleto. Não sei que se passa, aconteceu em outros blogs também, vamos ver se esse chegará certinho.
Beijinho minha linda.

Um caro cidadão disse...

Não precisa acabar a história. Siga que vai bem. Como as outras pessoas, sinto vontade de saber mais, de ler mais... de acompanhar Bem e Miguel.



Mais uma vez, parabéns!

Fátima disse...

Quando li a outra história fiquei em suspense porque queria saber mais. Agora qual não foi a minha felicidade ao ver que continuou a história e terminou com final feliz!
Amei!!! :)

Beijos

Luciana P. disse...

E é assim que tudo acontece... um olhar, um sorriso, um gesto de carinho, um envolvimento... e roupas espalhadas pelo chão, hahahaha, muito bom o seu conto! Gostei!

Beijos!

Non je ne regrette rien: Ediney Santana disse...

gostei do conto, muito bem decidido o final

Entre Nous disse...

Como sempre, maravilhoso!

Um beijo,

T