7 de outubro de 2010

Pressa de quê?

Reunião marcada, às 9h30, no trabalho. Ok, tenho que chegar na hora.

Sou pontual e gosto disso. Horário marcado deve ser cumprido. Se tem uma coisa que me deixa chateada é quando marco uma consulta médica, chego no horário e sou atendida trinta, quarenta minutos depois. Isso me deixa revoltada, pois normalmente marco antes de ir para o trabalho, ou no horário do almoço e acabo chegando ou retornando mais do que atrasada.

É claro que acontecimentos alheios a nossa vontade ou imprevistos acontecem, ainda que tenhamos organizado tudo direitinho.

Foi o que aconteceu hoje. Eu pronta para sair (tempo suficiente para chegar no horário marcado), e por motivo alheio a minha vontade (questões com a pequena) sai atrasada.

Entrei no ônibus e a cada parada no sinal, ou parada no ponto para que todos entrassem (nessas horas, o ônibus para em todos os pontos, e olha que a Nossa Senhora de Copacabana é enorme e trinta pessoas resolvem entrar a cada parada), eu pensava comigo: anda logo, abre esse sinal, ai gente entra logo e vamos embora.

Começo a olhar o horário, no celular e vou ficando angustiada, chegarei atrasada. Só que não tem nada que eu possa fazer.

Daí pensei comigo mesma, ora se você não quer se atrasar e nem se angustiar sai mais cedo de casa. Ok, isso mesmo, só que dessa vez não deu. Então?

Relaxei. Chega de ficar angustiada por coisas que não tenho o menor controle. Imprevistos acontecem e ou aprendo a lidar com eles, ou viverei angustiada. Decidi que aprenderei a viver com eles da melhor forma possível.

Ao invés de descer do ônibus e sair como uma maluca atravessando as ruas, para chegar um pouco menos atrasada (5 minutos), desci com calma, atravessei as ruas com calma, entrei no prédio e peguei o elevador com calma.

Cheguei dez minutos atrasada e ao invés de lançar aquele sorriso amarelo, sem graça pelo atraso, apenas disse: me desculpem, mas tive um imprevisto.

"Imprevisto sempre há de pintar por aí."

39 comentários:

Fátima disse...

Ora aí está uma bonita atitude de se tomar, sim senhora! Parabéns pra si. Este é um bom exemplo a seguir.

Bjs

Fátima disse...

Ora aí está uma bonita atitude de se tomar, sim senhora! Parabéns pra si. Este é um bom exemplo a seguir.

Bjs

Cantinho da Cê disse...

Boa tarde Isa,

Os imprevistos acontecem e não podemos fazer nada, então o melhor é nos comportarmos como você fez...

Beijos,

Bordados e Retalhos disse...

Isa, vc tomou a melhor decisão. Tenho pensado assim também. Estou atrasada, paicência. Fazer o que? Outro dia comecei a me estressar poq iria chegar a trasa da mamografia. Depois relaxei. Cheguei em cima da hora e maraguei 1h30 de espera, É molê? Então agora é relaxar e colocar a leitura em dia. Já tô com muito cabelo branco, pra que arranjar mais? Bjs querida, tô te esperando na próxima série.

Lúcia Soares disse...

Isadora, às vezes dá pra desestressar e às vezes não. Mas temos que tentar.
Realmente, descabelar-nos não adianta muito. Ou nada.
Sua atitude foi simplesmente de alguém que tem a tão famosa "inteligência emocional".
Beijo!

Misturação - Ana Karla disse...

Perfeito Isadora!
Nada de se angustiar, imprevistos acontecem e precisamos manter a calma(até parece que sou assim) kkkkkkkkkkkkk
Bela atitude.

Xeros

Tati Pastorello disse...

Amiga, concordo! Você tomou a atitude mais do que certa, afinal, o que se há de fazer? Melhor do que se tornar aquele motorista estressado desde às 7h da manhã, né? Tem tanta gente que parece que já sai de casa irritado e tenso, vale à pena não, com certeza!
Espero que esteja tudo bem com a Bia!
Beijos.

lis disse...

Interessante como algumas pessoas tem comportamentos parecidos! as coisas acontece assim mesmo , se há o desconforto do incidente , sabemos que nada podemos alterar, porque será que nos estressamos até cair a ficha? rsrs
Enquanto o ônibus seguia e nesses momentos achamos que tudo fica pior o correto é mesmo pensar calma calma e o que rolar rolou rs
gostei da prosa!
em algumas circunsâncias já vivi a mesma angústia.
beijinhos Isa

•*♥*• Sanzinha •*♥*• disse...

Isa,

Se não está no nosso controle, é melhor fazer como vc fez mesmo: relaxar e seguir o caminho. Angústias só nos trazem mal. =)


Vim aqui te contar que estou com um novo blog. O Universo Literário. É todo sobre livros.
Passa lá pra conferir!

http://universoliterario1.blogspot.com/

Espero que goste. :)

Beijo grande!

Manuela Freitas disse...

OLá Isa,
Muito salutar contrariar tensões. Eu sou uma pessoa que sempre espera pela hora, isto porque vou sempre antes da hora. Como não gosto de esperar, tento que não esperem por mim. Há aqueles dias imprecisíveis em que tudo acontece e então eu também fico nervosa, mas de facto há que ter calma!
Beijinhos,
Manú

ELIANA-Coisas Boas da Vida disse...

Certíssima nada de atravessar pistas correndo só porque está um pouco atrasada,todo cuidado é pouco nesse trânsito maluco!
beijo

Maria Célia disse...

Ei Isa
Eu também sou super pontual com meus compromissos, acho um desrespeito com as pessoas. Médicos são os campeões na falta de pontualidade, nos deixam plantadas na sala de espera 1 hora, às vezes até 2 horas.
Evidentemente, imprevistos todos estamos sujeitos a ter.
No seu caso você adotou a melhor solução, relaxou, andou com calma até o trabalho, e no final foram só 10 minutos de atraso.
Bjos

Wanderley Elian Lima disse...

Para mim, coisas que não posso resolver, já estão resolvidas. Assim não gera angústia.
Bjux

diariodumapsi disse...

Oi Isa!
Como é bom viver a vida dessa forma. É engraçado como aprendemos até com um atraso!
Faz muito bem a nossa saúde mental simplesmente viver a vida, com todos os seus contratempos, sem estresse!
Você soube traduzir isso de uma forma maravihosa!
Gd beijo

Cris França disse...

ah é a classe que certa idade nos dá, a gente corre, mas não perde o salto...rs bjs linda

Néia (Dulci) disse...

Como eu queria também sair assim calmamente do ônibus, atravessar a rua sem pressa...ai meu Deus! a minha incontrolável ansiedade jamais permitiria isso! é mais fácil eu sair um dia antes do compromisso para estar lá na hora certa, maldito perfeccionismo!
Parabéns a vc, que autocontrole heim!
Beijos

Cacá disse...

Isadora, depois que eu li A Pedagogia dos Caracóis , do Rubem Alves, estou tentando não mais me adiantar pra nada. rsrs. Tô tentando dar o ritmo natural ao meu corpo como a natureza determinou. O difíil é a cabeça deixar. Mas estou tentando.rsrs. Abração. Paz e bem.

Mariana disse...

Imprevisto acontecem sempe, e geralmente qd não devem acontecer, basta nós termos calma para enfrenta-lo e se sair melhor d uma situação ruim.

Glorinha L de Lion disse...

Oi amiga querida! hj nós duas usamos a mesma ideia pra falar sobre a pfessa, embora sob ângulos diferentes...achei engraçado...ideias andam pelo ar...rsrs
Mas eu fico pau da vida quando chego sempre pontualmente ao médico e já esperei mais de 3 hs para ser atendida! isso mesmo, 3 horas! É demais não é? Agora não me abalo mais...se chegar atrasada cheguei, sei que vou ter que esperar mesmo. Já fui pontual, hj já não sou mais. Pontualidade virou artigo em extinção no Rio então tb não faço mais questão de ser exatamente pontual. Claro que não exagero nos atrasos, mas chegar na hora não chego mais. Beijinhos.

Uni ver sos disse...

Oi Isa,

Também estou tentando aprender essa lição, não é fácil quando se tem um temperamento como o meu,
mas a gente vai amadurecendo com as experiências que a vida proporciona.

relaxar é um exercício de paciência,

Bjs!

Nilce disse...

Que bom que você conseguiu tomar a atitude mais sensata, Isa.
Quanto mais tranquilos ficamos melhor as coisas fluem.
Agora, com relação aos médicos já está demais. Uma falta de respeito muito grande. Marcam 3, 4 encaixes entre as consultas. É dose...

Bjs no coração!

Nilce

VELOSO disse...

Pequenas mudanças de atitudes faz a vida mais leve e feliz!

welze disse...

boa Isa. gostei de ver. a gente não faz nada de mal por querer, então, quando acontece, têem que entender e aceitar.

Flavio Ferrari disse...

Pontualidade é uma demonstração de respeito que eu admiro e pratico.
Imprevistos acontecem e a gente perdoa quando não acontecem todos os dias ...

Solange disse...

Isa querida....

acho que faria o mesmo...
acho que é a maturidade...

e, todos estamos sujeitos a esses contratempos !!!

beijo especial

Denise disse...

Os imprevistos são súbitas impossibilidades - nada há que possamos fazer. Diante do inevitável, a escolha mais saudável é não sobrecarregar-nos com um extra de estresse (já estamos em sofrimento), que serve apenas para potencializar nossas limitações. Boa escolha, minha amiga - do tema inclusive!
Bjos e um ótimo fds!

Isa mar disse...

Excelente tema para ser abordado.
Eu também sempre tenho a mania de fazer tudo no horário, mas os imprevisto são uma realidade também, então já que são só de vez em quando temos que relaxar mesmo
Pior são aqueles que longe de ter imprevistos fazem do atraso um hábito, ainda bem que não é o nosso caso né?
Beijos e ótima sexta pra ti!

pensandoemfamilia disse...

Também não gosto de me atrasar, mas já passei por situação de quase surtar. Tinha um compromisso que não seria possível que me aguardassem, pois tinha um público e outros palestrantes e eu fiqwue completamente engarrafada na ponte Rio-Niterói. aí cedo e nada pude fazer. Chequei atrasada.
bjs

Renato Bueloni Ferreira disse...

Também sou rigoroso no horário. Sou pontual, daqueles que prefere chegar antes e ficar esperando a chegar atrasado.

Mas estou com vc, há momentos me que não há nada a fazer. Tantas vezes tento passar isto para minha equipe no escritório. Há momentos que não adianta estressar.
bj

Chica disse...

Grande isso!Deixar a pressa de lado!!! Temos que exercitar, eu principalmente...rsrs beijos,tudo de bom e adorei!chica

Mari disse...

Perfeito Isa...

Já tem algum tempo que deixei de me aborrecer por não conseguir controlar o que não posso.
A gente vive melhor, menos mal humorada!

Bom final de semana!
Beijos

Socorro Melo disse...

Olá, Isadora!

Boa lição. Também preciso aprender a me comportar dessa forma. Já melhorei bastante. Antes me angustiava demais,porém, agora, relaxei um pouco mais, mas, não o suficiente. Imprevistos são imprevistos, não temos como controlá-los, como você bem disse.

Beijos
Socorro Melo

LILIANE disse...

Tanta gente disse que é pontual que eu fiquei até constrangida.
Não sou pontual.
Não consigo sempre chegar certinho no horario. E já aviso pra todo mundo.
Atraso 10 minutos.
Não é porque eu não quero.
Eu quero fazer certo, já me lasquei por perder ônibus, consulta, etc.
Porem toc e desatenção nos submetem a situações muito chatas.
Estou aprendendo a superar.
Fico muito brava comigo mesma.
Agora, tenho aprendido usar meu olhar para entender o lado do outro.
tem me ajudado.
Isadora, foi um prazer conhecer este blog.
super leve, né.
Tem motivo de você ser tão amada por aí.
rrssrrss
um abraço grande e carinhoso

Cantinho She disse...

Hahahahaha

Sensacional, Isa, eu sou exatamente igual a vc, que agonia...rsrs

Beijo, beijo e excelente fds!
She

Mi Satake disse...

Oi Isa!!!
Vim te conhecer e de cara ja me deparei com um assunto q luto a anos pra deixar pra tras: a pressa. Essa coisa angustiante q nos consome ela perna... Coincidentemente, ou nao rs, escrevi sobre isso há uns 2 ou tres posts, no meu blog; intitulei: Pra fazer sorte.
Isso pra falar dessa correria, pra mudar de atitudes pra falar da vida e de melhores vibrações.

Adoreeeeeeeeeeeei o assunto. Adorei te conhecer.
Td de bom querida!

Um bom finde!

Ah, passa pra tomar aquele chá comigo, la no meu espaço... sem pressa rs

Beijao

Daniel Savio disse...

Tem tempo que se ganha, tem tempo que se perde, mas o mais importante, e de tudo aprender e evoluir, pois você já sabia a importância de chegar na hora, agora aprendeu a importância de não se deixar angustiar...

Fique com Deus, menina Isadora.
Um abraço.

Mulher de Fases disse...

Isa,
Gostei muito da sua atitude... o primeiro passo é sempre mais difícil.
Ainda não dei o meu,mas me espelharei no seu texto.
Bjs

Gilmar disse...

Engraçado isso, mas por que é que a gente se incomoda tanto com nossos pequenos atrasos, quando o resto do mundo sequer sabe a nossa existência? Somos um número na carteira de clientes, um a mais ou a menos. E ainda assim, sofremos horrores, mesmo quando as circunstâncias fogem ao nosso controle.

Fácil dizer: é que o nosso caráter, nossa índole, nosso compromisso e respeito com o ser humano, nos faz sermos exatamente assim. Ou seja, "berço" e valores humanos é o que temos!

Meu carinho a você, Isadora! E obrigado por sua presença viva lá no Caminhar, mesmo quando minha ausência foi exigida.

Meu carinho, sempre!

Gilmar disse...

Engraçado isso, mas por que é que a gente se incomoda tanto com nossos pequenos atrasos, quando o resto do mundo sequer sabe a nossa existência? Somos um número na carteira de clientes, um a mais ou a menos. E ainda assim, sofremos horrores, mesmo quando as circunstâncias fogem ao nosso controle.

Fácil dizer: é que o nosso caráter, nossa índole, nosso compromisso e respeito com o ser humano, nos faz sermos exatamente assim. Ou seja, "berço" e valores humanos é o que temos!

Meu carinho a você, Isadora! E obrigado por sua presença viva lá no Caminhar, mesmo quando minha ausência foi exigida.

Meu carinho, sempre!