16 de outubro de 2010

Labirinto


Olhou-se no espelho e ficou surpresa com o que viu refletido. Ela mesma, porém seu semblante estava muito diferente do que estava acostumada a ver.

Contemplando a imagem refletida reparou que seus olhos haviam perdido o brilho, apresentava um ar cansado, sua pele perdera o viço, o cabelo ressecado e sem trato. Pensou consigo mesma como deixara tudo chegar a esse ponto. Simplesmente deixara de cuidar de si, mas porquê?

Eram tantas explicações e desculpas, tantos casos e acasos, tantos medos e receios, tantas dúvidas. Se perdera em meio a tudo e não mais conseguira encontrar-se. Olhar para seu reflexo foi como uma bofetada em seu rosto, daquelas que muitas vezes alguém nos dá tentando nos sacudir, nos fazer voltar a razão. Qual o caminho que nos leva de volta a razão - perguntou-se. Não sabia a resposta, não sabia o caminho. Se ao menos soubesse quando perdeu o fio da meada, mas nem disso lembrava.

Perdeu-se em seu próprio labirinto. Desorientou-se entre tantos caminhos, criou seu próprio monstro, mas não sabia como matá-lo, nem mesmo como achar a saída. Como desvendá-lo?

Cerrou os olhos e balançou a cabeça como se quisesse jogar o pensamento para longe. Não gostou do que viu e ouviu. Não tinha tempo para isso, ou melhor preferia acreditar nisso.

Secou e escovou abruptamente o cabelo, passou um corretivo, um lápis no olho, o batom. Borrifou um pouco de perfume e ensaiou um sorriso. Não era dos melhores, mas tinha lhe servido muito bem nos últimos anos.

Pegou a bolsa que estava sobre a cama, apagou a luz e bateu a porta.

Esse espaço é precioso e prezo imensamente o carinho dos amigos que por aqui passam e fazem essa interação maravilhosa. Deixo aqui para vocês, um poema que o querido amigo Cacá - uai, mundo? deixou em comentário complementando brilhantemente essas pequenas linhas. Meu amigo, obrigada!

"Perco-me no labirinto da mente

De mil pensamentos cruzados
Caminhos de mistérios,
Alguns desvendados
Outros, ainda obscuros

Na luz difusa
Dos dias futuros....
Perco-me no labirinto da mente
Mas sei que vou encontrar
O ponto de saída final.
Interrogo-me...
Quanto tempo terei." (Maria Souza)

35 comentários:

ELIANA-Coisas Boas da Vida disse...

ACONTECE SÃO TANTAS PREOCUPAÇÕES QUE AS VEZES ESQUECEMOS DE NÓS MESMAS!
BOA SEXTA FEIRA QUE SEJA DE ALEGRIA E AMOR!
BEIJO

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Como é complicado encontrar a saída de nosso labirinto interior. Qdo nos perdemos nele, os caminhos não levam a lugar nenhum, não parece haver saída...

bom dia!

Flavio Ferrari disse...

Neste labirinto meu
Falta uma Ariadne
E o novelo de Teseu

pensandoemfamilia disse...

Ainda bem que alguns pequenos movimentos nos afirmam que seguir é possível.
Gostei do conto, bastante instigador.

Cacá disse...

"Perco-me no labirinto da mente
De mil pensamentos cruzados
Caminhos de mistérios,
Alguns desvendados
Outros, ainda obscuros
Na luz difusa
Dos dias futuros....

Perco-me no labirinto da mente
Mas sei que vou encontrar
O ponto de saída final.
Interrogo-me...
Quanto tempo terei."(Maria Souza)

Achei uma interação bacana para seu belo texto, isadora. Abraços. Paz e bem.

Mari disse...

Ei moça, tá falando de mim há uns anos atrás?
Quando tinha esquecido completamente como era ser feliz?
Hoje isto não acontece mais...
Mas vejo acontecer com muitas pessoas!

Beijo

Sil.. disse...

Isa,

Eu sei bem como é esse labirinto.
Mas são coisas que ficaram lááá trás rs (Ainda bem).

O texto é daqueles, que a gente se encontra. Muito bonito.

Beijo e bom fim de semana!

Misturação - Ana Karla disse...

Algumas pessoas entram nesse labirinto e não fazem questão de sair dele.
Mas quando finalmente conseguem sair vêem como tudo é bem diferente.

Bom final de semana Isadora!

Xeros

Renato Bueloni Ferreira disse...

Quantos labirintos não encontramos em nossa mente? Alguns reais, outros produto da imaginação. Vamos caminhando e sem nos dar conta, estamos perdidos, sem rumo, desgastados, onde tudo parece desconexo e sem vida.
Belo texto, Isadora.
bj

Tatiana disse...

Isadora...fui entrando no mundo da suas palavras e parecia refletir um espelho... Quantas vezes já me senti assim!
Mas ainda há força para que possamos dar a volta por cima!
Beijos com meu carinho

lis disse...

Oi Isadora
Quantas vezes nos vemos perdidas sem certeza do melhor caminho! Verdadeiros labirintos!
pacientemente sempre encontramos o porto seguro, nao podemos desistir de procurá-lo!
tenha um ótima final de semana .

Daniel Savio disse...

Podemos nos perder neste labirinto de ideias, mas nunca podemos realmente nos perder da felicidade...

Fique com Deus, menina Isadora.
Um abraço.

welze disse...

ISA, MINHA LINDA, NUNCA DÁ PARA VIR ATÉ AQUI, COM PRESSA. TENHO QUE VIR COM O BANQUINHO POIS SEI QUE SEMPRE TEREI MUITO O QUE LER. E COMO ADORO ISSO. BEIJOS

orvalho do ceu disse...

Olá,Isadora querida
Estive metida num labirinto assim como tão bem descreveu... o segundo parágrafo me fez recordar de mim mesma há alguns anos atrás...
Passo também para agradecer a sua visita ao meu Blog, ofertar-lhe um selinho feito exclusivamente para meus seguidores pelas 30.000 visitas e dizer-lhe meu muito obrigada pelo carinho e amizade.
Nosso trabalho honesto como blogueiro(a) engrandece o nome do nosso Criador.
Tenha excelente fim de semana!!!
Bjs

diariodumapsi disse...

Ei querida !
Passando no seu cantinho para te desejar
um ótimo final de semana!
Gd beijo

Glorinha L de Lion disse...

Isa, minha querida. A vida é isso, uma sucessão de labirintos...dentro da gente e fora de nós. Que caminho seguir, que decisão tomar, onde me perdi? Sucessivos e eternos labirintos de onde entramos e saímos, eternamente. Beijos.

EDER RIBEIRO disse...

E apesar de tudo isso, temos de achar forças para seguir. Bjos.

Carmen Mesquita disse...

Passeando encontrei seu blog e adorei!

Ah, nossos pensamentos nos levam ao longe e precisamos tomar cuidado para não nos enrolarmos neste labirinto.

bjkas e bom fim de semana!

Pérola disse...

Voltei amada.
Saudades de tu.
Tive q me ausentar por razões necessárias.
O tempo estava curto e já ñ disponibilizava de tempo para visitar os amigos.
Eu só fechei o blog por um tempo,já com intenção de voltar.
Hei,vc está linda na foto do perfil.
Ah!!! Que saudades.
Beijokas milllllllllllllllll.

VaneZa disse...

Acho que estou dando voltas no meu labirinto... e na boa? Não sei se estou preparada para achar a saída.

BeijinhoZZz

PS: adorei a nova foto do perfil... tá gatíssima!

Manuela Freitas disse...

Olá Isa,
Gostei muito do texto, porque nele estamos nós todos, com o nosso labirinto, que por vezes se abre em clareiras e outras nos faz passar por passagens soturnas, mas a coragem de avançar deve ser persistente, não é?
Beijinhos e um óptimo fim-de-semana,
Manú

Fátima Guerra (Mellíss) disse...

Querida

Amei essa postagem!
Aliás, tudo que vem de vc tem um toque especial de ternura.
Enviei um e-mail para vc. Espero que tenha recebido.
Meu e-mail é :
mfrgp@luanove.com.br
Aguardo notícias.
Beijos
Fátima Guerra

Gilmar disse...

Os labirintos não são meramente proposições de nossos próprios desencontros ou fragilidades. Eles também são impostos, incutidos em nosso cotidiano, por fatores em contextos muito específicos. O fato é que, em qualquer das hipóteses, uma vez perdido de si mesmo, difícil será sair. Ileso, dificilmente. Entretanto, querer buscar a saída, brigar para encontrá-la, ser incansável na busca e na constância de propósitos, é o que vai fazer toda a diferença. E, uma vez lá fora, não será mais a mesma pessoa... O refazimento de si, no reencontro de vida, permitirá outro vigor nos persistentes passos adiante.

É preciso crer!

Meu carinho a você, Isadora.

VELOSO disse...

Muita sensibilidade no Conto , a gente chega a se refletir um pouco nele! Parabens sempre menina!

Maria Célia disse...

Oi Isa
Lindo texto, Isadora. Já pensou em escrever um livro?
A nova foto do perfil ficou ótima.
Bjos

Irene Moreira disse...

Isadora

Lendo e relendo encontro momentos vividos que foram um amadurecimento, um reencontro comigo mesmo, uma sacudida no meu eu, um aprendizado.

Perder-se num labirinto de pensamentos, medos, duvidas é necessário sabermos sair dele, encontrar ajuda e seguir em frente.

Lindo o poema e a realidade é essa encontrar a saída.

Como gosto de ler seus escritos.

Adorei o seu novo look.É isso temos que renovar.

Beijos

Solange disse...

Isadora querida....

tem sempre um tanto da gente abondanoda em algum lugar...

talvez seja nesse labirinto...
de onde a gente quer sempre partir...

belo texto !!!

e gostei muito do poema de seu amigo também !

beijo grande

Nilce disse...

Oi Isa

Ainda bem que sempre há tempo de nos encontrar. E quando isso acontece carregamos um rolinho de fio para não nos perdermos mais. E é bom que ele seja bem resistente.

Bom domingo.

Bjs no coração!

Nilce

Luma Rosa disse...

O título sugere logo uma situação sem saída e pensando bem, somos os guardiões de nossos juízos e escravizamos a nossa sorte, para no final que ficar por isto mesmo, dá menos trabalho! Ensaiar sorriso é o pior de tudo!! Beijus,

Lis. disse...

Se vê?

Aqui tem um quê de Isa...
Englobada de mulheres
Amadas e abnegadas.

Gente que nem sempre aparece na TV.
Gente que não é sempre que alguém vê
Gente que apenas ama e não reclama.

Gente como você...
No corre-corre da vida...
As vezes singelamente perdida.

Nos tantos caminhos Isadora...
Entrelaçados, e cruzados...
Seu bonito labirinto.

Lis.

Chica disse...

Nos reencontrar é preciso...O melhor mesmo é nem nos perder, mas... Lindo tudo e o poema também!beijos,lindo domingo,chica

Cris França disse...

O melhor hidratante para a pele?
beijos de filha e um boa noite de sono

Para recuperar o brilho nos olhos?
sair da rotina e olhar para o futuro, ele sempre está lá te esperando e sorrindo, qual amante que mora longe, temos que amá-lo, mesmo sem tê-lo.

para os cabelos?
ah ai tem uma receitinha que se vc quiser te mando por e-mail, porque os meus estavam um bagaço, mas estão bem melhor...rsrsrsrsr

um beijo Isa, adoro vir te ler

Lúcia Soares disse...

Oi, Isadora! Saudades de você, do seu cantinho.
A vida é cheia de labirintos, mas vamos achando a saída.
Olhar para nós e nos sentirmos bem é o primeiro caminho.
(Se a Cris lhe mandou o email sobre os cabelos, passa pra mim? Estou precisadíssima!)
Beijos, beijos!

Malu Machado disse...

Olá Isa,

Chego aqui gostando do que li. Parabéns pelo belo blog.

Gostei a idéia de desvirtualização e o labirinto, bom, este nem um fio de Ariadne vai nos socorrer totalmente. Porque quando parte dele desvendamos, outros caminhos vão surgindo. E se assim não fosse, que graça teria a vida?

Ficaria muito honrada de receber visita sua no meu cantinho.

Um abraço,

Stella Tavares disse...

sempre que nos perdemos, perdemos também o viço. O reencontro traz infinitos benefícios.
Bjs