25 de agosto de 2010

Ela disse...


- Você me ama?

- Claro que sim e muito, mas por que a pergunta?

- Por que você me traiu?

- Porque sou tolo, imaturo. Porque meti os pés pelas mãos e fiz uma baita besteira. Insensatez. Auto-afirmação. A verdade é que não existe nenhum motivo concreto.

- Entendi.

- E você, ainda me ama?

- Sim, amo.

- Então isso quer dizer que tudo ficará bem? Quero dizer nós dois.

- Não, apenas disse que entendi.

- Mas você disse que ainda me ama.

- Sim, disse, mas em momento algum falei que aceitava o que você fez. Ou que o aceitaria de volta.

- Eu já expliquei, aliás estou me explicando a quase duas horas. Você ouviu tudo o que eu disse?

- Ouvi, mas a sua explicação, ou desculpa, o seja lá como você quiser chamar não me serve.

- Eu juro que isso não acontecerá novamente. Por favor, confie em mim. Foi um deslize e você sabe o quanto a amo e quero ficar com contigo.

Ela estava cansada, principalmente, da palavra deslize. Se pudesse abolia essa palavra do dicionário. Era o segundo deslize e sempre as mesmas desculpas e nem sempre desculpas são sinceras.

- Você não vai dizer nada?

- Tô indo embora. Mesmo querendo, eu não vou me enganar. Eu conheço seus passos, eu vejo seus erros. Adeus.

Ele ficou mudo. Incapaz de pronunciar qualquer palavra, de qualquer gesto. Dessa vez, ela não gritou, não xingou, nem mesmo alterou o tom de voz. Isso era um péssimo sinal. Ele quis lhe pedir pra ficar, mas de nada ia adiantar. Quis lhe prometer melhorar, e quem iria acreditar?

E ela bateu a porta do apartamento, sem se quer olhar para trás. Seus olhos estavam carregados de lágrimas.

Ela disse adeus, e chorou. Lágrimas por ninguém, só porque é triste o fim. Outro amor se acabou.

(Texto inspirada por trechos de músicas da Legião Urbana e Paralamas do Sucesso)

29 comentários:

Crica Viegas disse...

Histórias de fim de amores são sempre tristes, mas o fim às vezes é a luz no fim do caminho...assim como as cartas de amor são ridículas, porque se assim não fossem, não seriam cartas de amor.
Lindo texto!

Glorinha L de Lion disse...

Isa suas estórias são tão bem contadas que a gente vê a cena como num filme...lindo e triste, aliás, como a vida. beijos amor! Boa noite!

Nilce disse...

Amei o texto, Isa.

É essa coragem que todas devem ter. O vazio fica, mas logo passa.
Graças a Deus que tive essa coragem em tempo há 16 anos atrás.
Depois acabei descobrindo que aquilo nunca foi amor, muito menos paixão.
A coragem me fez muito mais forte para cuidar de 3 filhos pequenos sozinha.

Desculpe o desabafo.

Bjs no coração!

Nilce

Chica disse...

Apesar de o amar, ela cansou de suas promessas e traições.

Ninguém merece mesmo.Lindo conto e inspiração, triste e acontece todos os dias,não?

beijos,tudo de bom,chica

Dama de Cinzas disse...

Olha! Quem trai é uma falha de caráter, um vício, eu sei porque já passei por isso algumas vezes, e perdoei e o cara voltou a aprontar... Então é aquilo que nossas avós falam: - Cesteiro que faz um cesto faz um cento!

Beijocas

Fátima disse...

Isadora,

Se ele a amasse não a traíria! Só teria olhos para ela. A ideia sequer de estar com outra não lhe passava pela cabeça... Isto é o que eu acho mas pronto, quem sou eu para?!...

Não gosto de histórias tristes :( me entristecem também... mas por vezes é necessário um fim para ter um ínicio totalmente diferente.

Bjs

Barbie Girl disse...

Incrível a capacidade que você tem de contar uma história e fazer a gente imaginar a cena...
Ai, eu romântica que sou, não aguento essas histórias de traição e de finais das histórias de amores, e sinceramente Isa, um amor que acaba, um amor que trai, não é amor.

Beijos flor!!

P.s: Me passa seu e-mail.

Mulher de Fases disse...

Nó na garganta...
Bjsssssss

Cantinho She disse...

Sensacional, querida, a forma que vc escreve... vi toda a cena... parabéns!
... às vezes e/ou quase sempre PERDER É GANHAR! ;)
Beijo, beijo Lindona!
She

Cacá disse...

Muitíssimo criativo, Isadora, embora esses finais mal resolvidos tragam sempre "uma dor que não têm nome, que o peito devora e come e fere e maltrata, sem matar" (trecho de uma música de Ednardo).
Abração. Paz e bem.

Everson Russo disse...

O texto é arrepiantemente emocionante,,,acredito que que o amor traido é como um espelho quebrado,,,não terá mais a mesma imagem, sempre terá aquela cicatriz, aquele corte pra fazer lembrar do erro,,,pega se um livro que tanto gosta de ler,,e na melhor parte da historia, rasga se a pagina,,,depois cola se com uma fita adesiva...é o amor traido,,,pode até ser colado,,,mas jamais será o mesmo novamente,,,,beijos de lindo dia...

Daniel Savio disse...

Infelizmente, chega um ponto que tomamos uma decisão que nos doa muito, mas é necessária para a nossa vida...

Fique com Deus, menina Isadora.
Um abraço.

pensandoemfamilia disse...

Oi

Essas histórias muitas vezes acabam no consultória, mas este houve uma decisão determinada, sem desejo que se entender o ocorrido e dar novas chances a relação.
Termino de uma relação é sofrida, mesmo quando não existe mais o amor.
bjs

VELOSO disse...

Menina meu filho passou este dias por uma história mais ou menos assim levou um fora e ficou num baixo astral que contaminou até nosso cachorro agora parece estar se recuperando lindo texto e a forma com que você trabalhou ele encima da musica seus texto tem isso de ser bem musical adoro isso!

Fernanda disse...

Oi Isa!
Eu faço teatro e queria saber se posso pegar sua história emprestada? Com seus créditos e nome claro!
MARAVILHOSA!!!!
Bj.

Lis. disse...

É amiga...

A sua estória postada fez com que me lembrasse do dito de uma amiga paulistana: "Mulher desconfiada é pior do que mulher com certeza".

Ser sincero carinhosamente falando ainda parece ser uma boa política.

ps. Estou quase dando um desfecho naquela "bucha" das casas aqui no Rio de Janeiro. E parece que no fim sairão todos felizes. rsr


Bjo.

Cigana do Oriente disse...

Todos os fins são tristes, mas dão oportunidades a novos recomeços,sempre com liçôes aprendidas, e é isso que vale.
Tantas coisas temos que deixar ir... e mesmo com dor aprendemos que outras virão,então estejamos sempre abertos ao novo
Beijos de luz pra você!

Wanderley Elian Lima disse...

E muitos acabam todos os dias. Por mais certeza que se tenha, que não dá mais, terminar um relacionamento é muito sofrido.
Bjux

Mari disse...

Isa querida...

Eu adoooooro ler vc sabia?
Beijos

Lua Nova disse...

Que lindo texto, Isa, muito bem escrito, gostoso de ler. Queria que tivesse continuação, sabe, fica aquele sentimento de "ainda não acabou"... mas não sei se é do texto ou do vício de querer que os amores não acabem... Vc conseguiu passar essa idéia brilhantemente.
Beijos, minha cara.

Lua Nova disse...

Minha linda amiga
Indiquei vc para receber um selinho que está postado lá no Chocolate. Eu o fiz como um carinho e uma homenagem, mas vc tem toda liberdade para recebê-lo ou não, sem causar qualquer constrangimento entre nós.
Passe lá pra ver, tá? É o 2° selo do blog.
Beijos.

Misturação - Ana Karla disse...

Já falaram tudo!
Só me resta concordar. rs

Um xero grande!

Beth/Lilás disse...

Isa, querida!
Muito bom mais este conto teu e gostei mais ainda com as intercalações das músicas.
O final então, está primoroso adorei!
bjs cariocas

Tati Pastorello disse...

Isa, suas histórias estão cada dia melhores. Adorei esta, ainda mais cantando enquanto lia... Incrível! E você costurou tão bem texto e músicas. Muito bom!
Mesmo com uma história aparentemente triste, sim, por que triste mesmo seria se ela ficasse, né?
Beijos.

Tati Pastorello disse...

hahahaha
Eu estava aqui e você estava lá. Adoro quando isso acontece!
Saudades, querida!
Beijos.

Aline Schons disse...

Ela chorou não porque acabou, mas porque é triste o fim.

Mônica - Sacerdotisa da Deusa disse...

Oi minha flor!
Triste e lindo seu texto! Nada pior do que ficar se enganando não é? Seguir adiante e ter fá na vida dá certo.

Eu estou bem sim flor, ainda mais com essa lua linda no céu! Fiz um esbat tão gostoso...tô me sentindo muito bem. Obrigada querida.
Deixa eu te avisar, o meu e-mail tá dando problema, acho que por causa da mudança no hotmail, então abri um outro enquanto o meu antigo não sara rs.
deusasefadas@yahoo.com.br
Fique sempre à vontade.
Beijinhos amiga querida.

Flores e Luz.

PS: amei sua fotinho nova, tá contagiante esse sorrisão!

Everson Russo disse...

Beijo carinhoso de bom dia pra ti querida.

armalu disse...

LINDO seu conto . linda historia de amor,e que bom quando se tem coragem de cortar o cordão umbilical dessas relações. Jogar e gato e rato, começo a pensar que não nos leva lado nenhum hoje vem depois se esquece. doí de verdade. bj