5 de julho de 2010

Selinho e Resposta - Por que me tornei blogueira?




Recebi esse carinho/selinho, da querida Tati, do blog Perguntas em Respostas. E devo responder a seguinte pergunta: Por que me tornei blogueira?

Então vamos lá...

Desde sempre que gosto muito de ler. Leio de tudo e tudo e tenho por norma, por mim mesma estabelecida, que mesmo que eu não goste tanto do livro, não posso deixá-lo pela metade. Carrego comigo, por quase 30 anos, muitas histórias e personagens. Além disso, sempre tive facilidade em me expressar através da palavra escrita. Acho que herdei da minha mãe. Lembro bem que todas as vezes em que ela queria conversar comigo ou com o meu irmão, o pontapé inicial eram longas cartas (daquelas escritas em folha de caderno mesmo, mas imaginem umas três ou quatro folhas frente e verso).

Na adolescência, a agenda diário era companheira inseparável e ali tudo era escrito. Já adulta sempre mative, um caderno, na gaveta da mesinha de cabeceira para anotações, pensamentos, impressões, reclamações, enfim o que eu tivesse vontade de escrever, porém nunca ultrapassaram esse limite.

Em 2006, eu descobri os blogs, o que provavelmente aconteceu, por conta do trabalho. E eu curiosa que sou fui ver como funcionava. Dessa curiosidade nasceu o Pedaço de Mim.
O Pedaço de Mim era completamente diferente do Tantos Caminhos. Eu escrevia coisas pessoais: como eu me sentia, o que achava sobre determinadas situações e, nunca ninguém teve acesso, embora fosse público. Eu, simplesmente, não contei para ninguém. Era o meu diário e para falar a verdade nem sabia que poderia tê-lo feito privado. Mantive o blog ativo por mais ou menos um ano, mas com o passar do tempo deixei-o de lado.

Em 2009, uma grande amiga, a Fê, me ligou toda animada dizendo que criara um blog. Eu dei a maior força e ela começou a escrever e eu a visitar. A medida que eu lia e comentava, um bichinho comichão tomou conta de mim e resolvi reativar o Pedaço de Mim, porém ao fazê-lo, me dei conta que aquele espaço pertencia há um outro momento da minha vida e que no atual não cabia mais e criei esse espaço.

As minhas primeiras postagens são péssimas, mas mesmo assim, eu as deixei. Eu não queria que fosse um blog pessoal e fiquei meio perdida, no início, mas de repente uma loucura saudável tomou conta de mim e começei a escrever e escrever histórias. As ideias chegavam sem pedir licença e não me davam trégua. 

Quantas vezes, eu estou no trabalho ou pronta para dormir e sou arrebatada por uma estória. Quando dá faço um rápido rascunho e ainda que não dê, elas permanecem comigo até que eu as coloque no papel. Às vezes basta apenas um sinal. Foi assim que escrevi o post Café, Livro e Sorriso. Eu estava com o refrão da música do Skank, na cabeça, e de repente a história estava escrita mentalmente. Fiz uma pasta, no PC com textos para o blog e tenho vários que sequer postei.

Meu pai ao ler o blog mexeu comigo: Filha, onde é que tudo isso estava guardado? E eu respondi: Pai, nem eu sei. 

E assim, me tornei blogueira. Agradeço a todos que por aqui passam e que dedicam um pouco do seu tempo para ler o que eu escrevo. E aos queridos amigos que por aqui venho encontrando e fazendo essa troca maravilhosa.

Preciso indicar quatro pessoas para receberem esse selinho e contarem suas histórias. E os indicados são:

Chica - Blog Coisinhas de Chica
Mônica - Blog Deusas e Fadas
Andrea - Blog Andrea Pagano
Beth - Blog Mãe Gaia

Mas, por favor, todos aqueles que tiverem vontade de nos contar suas histórias fiquem à vontade.

31 comentários:

G. disse...

Olá, querida amiga Isadora... Que delícia de história! Gostei muito de saber um pouquinho mais a respeito de suas investidas no maravilhoso mundo da leitura e da escrita. Gosto muito desse seu espaço e admiro muito você, como ser humano, embora só nos conheçamos virtualmente. Você demonstra muito carinho pelos leitores e trata a todos com muita dignidade. Continue assim! Acho que falo por todos quando digo que você é uma das pérolas mais preciosas desse universo chamado "blogosfera"... Um abraço forte e apertado! Felicidades sempre...

Gilmar disse...

Hoje eu escolho fazer minhas as palavras do "G.".
E é como eu já disse ao Eder, a gente aprende a gostar, mesmo que a virtualidade nos imponha alguns senões. Por isso, nada mais a dizer. Será assim mesmo, silenciosamente, porque a admiração e o respeito não reclamam palavras.

Um grande abraço!

Lu Souza Brito disse...

Vejo que muitos pessoas começaram a blogar por simples curiosidade e pouco a pouco forma mostrando seus talentos, habilidades. Gostaria de ter um blog não tão pessoal, mas apesar de gostar de estórias, contos, poesias, não tenho a mesma habilidade para criá-las, ahaha.
Adoro seu cantinho!

Mari disse...

Oi minha querida...

Geraldo disse tudo...
É sempre muito bom ler você Isa!
Um beijo grande

Chica disse...

Adorei ver tuas respostas e fiquei feliz que lembraste em mim. Uma linda semana,tudo de bom,chica

C@urosa disse...

Olá querida Isadora, adorei tudo, esse, realmente, é um mundo fantástico de criatividade e sensibilidade, e como fazemos nossos e especiais amigos, muito bom, parabéns.

forte abraço

C@urosa

pensandoemfamilia disse...

Olá

Boa idéia esta, assim vamos conhecendo as histórias de cada um. Eu adoro histórias e estórias, inclusive na minha prática profissional são as histórias de família que são rumo á terapia.
Parabéns pelo seu percurso como blogueira. Interessante como nos redescobrimos constantemente.
bjs

Isadora disse...

Meu amigo Geraldo, você não sabe a lacuna que você e o Memorial deixaram. Você é que sempre me presenteia com tanta generosidade através de suas palavras. Esse pequeno espaço nada seria e nem teria continuidade se não fossem as palavras deixadas por cada um de vocês, pelo carinho de cada um de vocês.


Querido Gilmar e no meio de tantas gente, eis que nesse epaço virtual fazemos cá nossos amigos mesmo que a grande maioria seja através de linhas escritas. E que bom podermos ter esse espaço para compartilharmos, trocarmos e podermos estender nosso carinho a todos que se tornam tão caros.

Lu, engraçado o blog está louco! Não estou recebendo as sua atualizações.
Minha amiga cada um com a sua forma de expressão, com facilidades e dificuldades. É bom lermos também sobre a vida real, dá mais vivacidade ao mundo virtual.

Mari, muito obrigada pelo seu carinho, sempre. Saiba que adoro o seu espaço e que de lá por muitas vezes saio com um sorriso.

Chica, você e seu grande carinho comigo e com a pequena Bia. Imagina se eu perderia a oportunidade de saber como uma verdadeira contadora de história se tornou blogueira - rs.

Amapola disse...

Boa tarde, amiga Isadora.

Adorei a história de como começou o seu blog. Eu também adoro ler. Seu blog mostra o seu dom. Parabéns!

Um grande abraço. Tenha uma semana iluminada.

Tati Pastorello disse...

Isadora! Adorei conhecer a história. Sabia que a escolha era boa! Que bom que tirou a rolha e deixou as histórias saírem. Faz-nos muito bem!
Beijos.

Beth/Lilás disse...

Querida Isadora,
Vim ver o que vc disse sobre o assunto e vejo que já não é de hoje que estás neste mundo virtual, mas isso é muito bom mesmo.
Você é daquelas blogueiras que foram crescendo com o tempo, né isso!
Já recebi este selinho noutro dia e tenho que fazer o meu post, mas sou meio enrolada para escrever coisas encomendadas, mas está na minha mira e logo o farei, ok.
Obrigada pela indicação e um grande beijo carioca.

Tati Pastorello disse...

Isa, copiei para cá a resposta que eu dei lá. Depois você apague, se quiser, tá bem? Beijos.

Pera lá, pera lá, pera lá... preciso fazer um comentário aqui: Como assim, Dna Isadora, sua visita não terá graça? Só por que é tão carioca quanto eu? Mas eu aaaaamo! Os amigos que estão sempre presentes, que partilham vidas são os mais especiais.
De você eu sentiria falta!
Beijos.

Isa disse...

Ainda bem k se tornou blogueira!
Por tudo o k aqui encontro de bom e mais uma coisinha pequenininha:
"Como conheceria você, minha querida?"
Beijo.
isa.

Wanderley Elian Lima disse...

Eu me tornei blogueiro por acaso, ganhei de presente de um amigo, pois até então nunca tinha pensado nisso rsrsrs
Beijos

legalmente loira... disse...

querida isa,
adorei saber como tudo começou...e mais um pouco de você que é muito especial.
seus post são exelentes e nos deixa com vontade de quero mais.


ausente por alguns dias.
reformas no meu espaço.
volto logo não se esqueça de mim rsrs.
com carinho e bjos da rita...
:g

Irene Moreira disse...

Isadora
Minha amiga que coisa linda saber mais um pouquinho de você e que bom qeu a Fê te troxe de volta, pois adora estar aqui lendo seus posts e suas histórias.

Beijos e boa semana

Atreyu disse...

É por aí mesmo, quando uma pessoa gosta de ler e de escrever o que pensa o Blog é o PODER

EDER RIBEIRO disse...

O que é lindo da tua história é ver que havia algo em ti querendo aflorar, e hoje este algo, escrever, aflorou tão magnificamente que encanta quem ler, como eu. Bjos.

Lis. disse...

Interessante a narrativa da sua história Isadora. E lembrei que certa vez um amigo aconselhou-me a escrever uma página de caderno todos os dias, como treino e exercício de escrita. Seria uma forma prática de futuramente escrever livros.

Escrevi muita coisa legal de próprio punho, depois em máquina de escrever, até chegar nos blogs pagos da Globo no início do ano de 2004. De lá pra cá muita coisa tem acontecido de interessante através desse nosso intercambio literário.

E então
de coração...
Parabéns a nós...
nÉ?

Mônica - Sacerdotisa da Deusa disse...

Oi flor td bem?
Já peguei o selinho e postei! rs.
Já passei para mais 4 pessoas tbm, é isso certo?! rs.
Beijinhos e uma linda semana pra ti.

Flores e Luz.

lis disse...

Oi Isadora
Quanto tempo está por aqui , desde 2006 quando fazia seus diários, que bonito isso.
Também adoro ler mas escrever nem tanto, escrevo mas nao ouso mostrar a ninguem.
Aproveite seu dom e continue seus contos , sao muito bons.
deixo abraços amiga

Fátima disse...

Muito bom poder conhecer um pouco mais sobre os amigos virtuais.
Adorei saber como tudo começou, e seus comentários são sempre ótimos.

Beijinho.

VELOSO disse...

Gostei de sua história de como tornou se blogueira temos muitoem comum a idéia inicial do Baú era publicar alguns escritos recortes coisas guardadas em minhas gavetas e velhos cadernos hoje o Baú cresceu e de simples baú tornou um Baú de tesouros pelos amigos e amigas que encontrei na blogosfera! Gostaria de receber um texto seu para postar no Baú! Felicidade sempre!

Andrea Pagano disse...

Oi Isa!
Bom saber de sua história e bom saber que tudo estava ai guardado para que pudessémos ler vc a cada dia, tamanha sensibilidade e carinho!
Obrigada pela indicação, farei sim, achei muito legal o tema e uma oportunidade de comentar sobre esta decisão e que nos traz hoje, pessoas para que possamos trocar opniões, compartilhar idéias, aprender, ensinar, enfim...De tudo um pouco que fazemos por aqui!
Bjs, adorei!

Hod disse...

Excelente suas motivações para tornar-se uma blogueira.

Beijo pra c.

Fátima disse...

Oi Isadora!

Tô passando rapidinho, só para deixar um oi mesmo :).

Parabéns pelo selinho!

Bjs

Vanusa disse...

Olá. Tbm passei por aqui e adorei seu cantinho... Estou seguindo vc!
Bjs

Marliborges disse...

Olá, amiga Isadora,
Adorei conhecer sua história. Amanhã será a vez de eu contar a minha. Hoje à noite vou escrever. Quando a gente gosta de ler e escrever, não tem jeito mesmo. Ainda bem que inventaram os blogs, não é?
Bjsssss

Isadora disse...

Queridos amigos obrigada a todos pelas palavras carinhosas deixadas. É sempre bom ouvirmos ou lermos - rs, um pouco da história de cada um. É legal sabermos o que levou um dos amigos a criar esse espaço de tanta troca e alegrias.
Obrigada por terem compartilhado também um pouco da história de vocês.
um beijinho

Aline Schons disse...

Acho que muitas pessoas, assim como tu, também começaram utilizando os blogs como uma espécie de diário. Eu já tive um outro blog também, que era mais pessoal, mas acabei abandonando. A gente muda e os blogs também tem que mudar.

Beijos e boa semana! ;*

VELOSO disse...

Sabe que a parte que eu mais gosto no meu blog é a dos comentários!
Sobre o pedido,você disse que tem muito texto inédito mas é claro que não precisa ser nescessáriamente inédito o que você me enviar ficarei muito feliz,aproveitando a deixa você acompanha as tirinhas já pensou em algum roteiro para elas, elas são bem vôo livre adoraria passar para o papeluma idéia sua! Amiga tudo isso é sem compromisso hein! é que eu gosto desta troca de figurinhas com aqueles que me acompanha! felicidade sempre!