26 de julho de 2010

Blogagem Coletiva - Intimidade

 
Esta é a última semana da blogagem coletiva proposta pela Crica do Um Pouco de Tudo, cujo tema central é Intimidade.

Hoje, falaremos sobre Intimidade com a Natureza. Você quer me acompanhar?
 
Caminhou, lentamente, sem pressa alguma, sentindo o toque macio da areia em seus pés descalços. Os mesmos que a levaram até bem próximo da beira e sentou-se. Ali sentada na areia fininha contemplava a pintura que se descortinava diante de seus olhos e se sentia abençoada.

O mar sereno brincava com as ondas e estas quebravam redondas bem na beirinha,. Era possível sentir a sua imensidão. A maresia brincava com o vento e contava-lhe histórias. O sol de braços abertos brilhava esplendoroso e anunciava auspicioso que iria se pôr.

Ela olhou em volta e silêncio foi tudo o que encontrou.

Estava ali não por estar triste ou amuada, ou muito menos preocupada. Queria simplesmente ver aquele sol apressado receber o anoitecer. Aproximar-se suavemente do o horizonte e tingir o céu de dourado, alaranjado e vermelho.

Ali ficou admirando aquele belo espetáculo pensando na enorme paz que a invadiu, até que à noite chegou. Levantou-se e voltou pra casa  com um sorriso no rosto e cantando baixinho: moro num país tropical, abençoado por Deus e bonito por natureza, mas que beleza!

É sempre bom afagar a alma!

(Esse texto foi escrito por mim e postado aqui no blog. Eu o  reeditei com pequenas alterações para a blogagem coletiva).

23 comentários:

pensandoemfamilia disse...

Ola

Que gostoso seu conto poético. Na realidade falar desta intimidade nos inspira. Eu como vc uitilizei-me de um trecho anterior para introduzir meu post desta coletiva.
bjs,

Noe* disse...

Adorei =)
Fiquei imaginando as cenas...
Uma delícia de se ler ^^
Beijocas =*

Fátima disse...

Oi!

Que coincidência essa, eu ontem estava com saudades de ver o mar e já depois do sol se pôr fui à praia e molhei os pés na àgua para ir buscar a benção do elemento água e sentir-me em harmonia com o quue me rodeia... estava uma lua cheia imensa no céu, lindo de se ver!

Bjs

Tati Pastorello disse...

Oi Isa, adorei o texto. Deu para sentir cada uma das sensações descritas, e uma vontade infinita de andar na areia da praia, acompanhando o por do sol! Delícia!!
Beijos.

Manuela Freitas disse...

Olá querida Isa,
Eu vi esse pôr do sol, do lado de cá! Eu também me desloco até ao mar e fico em contemplação, vendo esse momento sublime do dia e, não se esqueça que quando o sol parte daqui, começa a chegar aí!...
Beijinhos,
Manú

Bordados e Retalhos disse...

Isa, lindo demais seu texto. Acho que hoje eu preciso de um sol bem quentinho para me aquecer. Também preciso ver o sol se por para não esquecer que ele nasce de novo amanhã. Amiga as vezes fica tudo tão difícil. Não quero ficar triste, nem me lamentar, mas tem dias que só Deus pra ajudar e dar forças. Bjs

Daniel Savio disse...

Realmente o toque / visão da natureza é incrivel...

Fique com Deus, menina Isadora.
Um abraço.

ELIANA-Coisas Boas da Vida disse...

QUE LINDO POR DO SOL, NOSSO BRASIL REALMENTE TEM DESSAS COISAS MARAVILHOSAS!

Cacá disse...

Isadora, eis o tipo de intimidade intrínseco ao nosso princípio precípuo: a combinação (já meio relegada) homem/natureza. Você fez isso com um lirismo tão bom, tão envolvente que não há como a gente não se emocionar. Bom demais! Abraço grande. Paz e bem.

Pipa. Agora eu era o herói. disse...

Da última vez que vi o mar, eu trouxe uma concha de lá. Estridulante e volumosa. Ela estava descaída, coitada. Eu desenhei dois olhos azuis nela e fiz um sorriso com a tinta da caneta. Mas o mais bonito mesmo, era os olhos dela. Grandes como eu nunca tinha visto. Era só ela abrir eles que enxergava a linha inteira do horizonte. E a alma começava a dilatar.


Te afago com todo carinho do mundo.


A gente se vê no ar!

Lis. disse...

Um bonito texto carioca, curto, bem estruturado, e com bom fechamento.

Mas apesar de toda beleza descrita carioca, lembre-se:

"Quem mora lá no morro está mais pertinho do céu". rs

Isa mar disse...

Oi Isa, como é bom andar pela praia, adorei a sensação enquanto lia o texto
Linda semana pra você amiga, beijos

Sil.. disse...

Isa querida.

Que lindoooooo.
Eu moro perto do mar...e as vezes sempre caminho, paro em frente a ele, pego conchinhas...ando na areia, sinto o vento...é tão bom minha amiga, que volto renovada.

E como é bommmmmmm afagar a alma.

Beijooooooo

Lúcia Soares disse...

Isadora, que poesia num texto simples e real!
Seu jeito de escrever é calmo, sem pressa, como a moça que quis ver o por do sol na praia.
Lindo!
Obrigada por estar sempre presente no meu blog.
Beijos!

Cris França disse...

suspirei lembrando de um momento assim. lindo! bjs

Teresa Cristina disse...

Oi Isa, fui viajando na sua história, já que Minas não tem mar, a gente fica por aqui na imaginação. Adorei, mas o melhor de tudo foi a última frase, muito original: "É sempre bom afagar a alma". Amei!Beijos querida!

Marcos disse...

Texto muito inspirado.

bjs

olhar disse...

Que lindo demais!Senti cada palavra!

beijos em você!

Bia

Crica Viegas disse...

Bom, nem precisa dizer mais nada.
Todo mundo aí em cima disse tudo.
Adorei participar com vc dessa blogagem!
Vc é uma escritora muito talentosa e sensível.

Mônica - Sacerdotisa da Deusa disse...

Olá minha meiga Fada! rs
Me senti bem assim mesmo, como vc escreveu no final...moro, num país tropical...rs Ai que delícia! Amo praia, areia fofinha hummm.
É uma Fada das Letras mesmo! Escreve bem pra dedéu! rsrsrs.
Beijinhos queridíssima.

Flores e Luz.

Elcio Tuiribepi disse...

Oi Isadora, essa intimidade, essa cumplicidade com a natureza nos faz refletir dinat das bençãos da vida. De tudop que temos ao nosso redor sm pagar um tostão por isso...
Temos praias, temos sol, temos chuva, temos rios, arvores, sombra, água, céu, lua...
Enfim...só não podmos deixar que o prórpio homem acabe com esses nossos beneficios...rs
Um abraço na alma...
Se puder participe da blogagm Coletiva...ela segue até dia 31...
Beijo

Hod disse...

Olá Isa,
Espetacular cada pensamento em linha e palavras. Uma bela particpação.. Poia à Natureza toda nossa admiração e respeito.
Bastante contente por fragrâncias tão perfumadas que deixou ao participar da festa surpresa organizada por Mari em dia para mim tão festivos.

Beijos querida amiga,

Andrea Pagano disse...

Linda participação Isa!
Eu não curto muito a praia em si, mas andar na areia e senti-la em meus pés me faz um bem danado...
Gosto de praias quase desertas e com pouco calor, portanto gosto da praia no inverno...
Pena que preciso viajar para isso.
Queria muito ir ai. Quem sabe um dia dá certo e faço duas coisas boas, a Pietra mata a vontade de conhecer o Rio e eu possa te ver e te dar um abraço apertado pessoalmente!
Um dia dará certo...
Bjs