8 de maio de 2010

Mãe e Filha



Eu olho para minha filha e me reconheço. Não pela semelhança física que me faz chegar ao colégio dela e ser reconhecida sem sequer me apresentar.

Eu olho pra minha filha e me reconheço quando a vejo contar uma história utilizando o recurso de braços e mãos, quando recebo um abraço solidário, quando vejo a sua preocupação com as pessoas que nos cercam, quando a vejo pentear o cabelo e reparti-lo de lado, quando a vejo deitada na cama com um livro na mão, quando se irrita ao perceber que algo não saiu exatamente como queria, quando vejo a preocupada em fazer uma gentileza a uma amiga, quando a vejo dormir de bruços, quando a vejo desenhar uma boneca muito parecida com as que eu desenhava, quando vejo seus olhos assustados por não entender porque determinadas coisas acontecem.

Eu olho para minha mãe e me reconheço. Não pela semelhança física, já que essa é muito pequena.

Eu olho para minha mãe e me reconheço quando estou tentando desempenhar o melhor que posso o papel de mãe, quando conto uma história e uso braços e mãos, quando tento dar conta de tudo, quando ofereço o meu colo, ou ombro para acalmar, quando me vejo preocupada em a casa estar sempre em ordem, quando preciso fazer malabarismo para comprar o presente para a festa de uma amiga, quando vou a uma reunião de pais, quando sento para estudar com a minha filha, quando tenho que acordar cedo, apenas para brincar, quando levo a pequena no salão para fazer as unhas, quando estou conversando com alguém ao telefone e fico rabiscando qualquer coisa em um pedaço de papel, quando estou deitada lendo um livro, quando a coloco para dormir e fico fazendo carinho em seu cabelo.

Eu olho para minha mãe e minha filha e me vejo refletida um pouquinho em cada uma e sinto um orgulho imenso por ter a mãe e a filha que tenho. E por ser filha e mãe.

16 comentários:

Françoise disse...

A-rra-sou!!!!! Que delícia estar vindo aqui e ler você. Revelou no belo texto o sincero amor, único e incondicional amor de mãe e de flha também.....

bjos

VELOSO disse...

SÓ UMA MÃE PARA FAZER UMA HOMENAGEM TÃO LINDA DESSA AS MÃES! PARABENS A VOCÊ E A TODAS AS MÃES DO MUNDO SEMPRE !

Lis. disse...

Parabéns Isadora,
pela sua postura
e pelas palavras.

Sebastiano Landro disse...

Es un bonito post, felicitaciones!

Carmem L Vilanova disse...

Isadora querida!

Deixo hoje meu abraço carinhoso pelo dia de amanhã, o Dia das Mães.
Que seu dia seja simplesmente lindo!

Beijos, flores e muitos sorrisos.

ღPat.ღ disse...

Isadora,
Agradeço teu carinho em meus espaços e quero desejar um dia lindo para ti e as mulheres da sua família!

Cada post em homenagem as mães que leio é uma emoção diferente que sinto!
Beijo!

Solange Maia disse...

Isadora,

que texto lindo... e é assim mesmo, a gente se reconhece nas atitudes, na maneira de ser, na alma...

me emocionei...

beijos e feliz dia !!!!

Fátima disse...

Que lindo Isadora!!!!
Escreveu mesmo com o coração.

Desejo um lindo dia das mães, recheado de carinhos dados e recebidos.

beijinho.

Isadora disse...

Obrigada a todos por tanta generosidade com essas minhas linhas.
Um grande beijo e um Feliz Dia das Mães regado de beijos e abraços bem carinhosos.

Tati Pastorello disse...

Isadora, adorei o texto. Muito linda a forma como declarou o ciclo da vida, nosso nascer e renascer. Adorei! Beijos.

Everson Russo disse...

Um abençoado dia das mães cheio de paz e serenidade....beijos de carinho.fique com Deus e ótima semana.

Mulher de Fases disse...

Isa,
Lindo texto!Um dos mais bonito que vc já postou.
Vc conseguiu sintetizar um universo tão amplo e complexo em poucas linhas de forma verdadeira e emocionante.
'Ser mãe sem nunca deixar de ser filha.'O olhar é exatamente esse...Nos vemos em ambas.
Me identifiquei demais!!!!MARAVILHA!
Bjssss

pensandoemfamilia disse...

É esta uma realidade gostosa .Reconhecemo- nos....
Feliz dia das Mães.
Norma
http://pensandoemfamilia.com.br/blog

Pérola disse...

Lindo amada.
Obrigado pela visita.Um beijo grannnnnde.

Mônica - Sacerdotisa da Deusa disse...

Oi Isadora!

Que lindo texto flor! Essa é a nossa vida, a vida real, a ancestralidade que carregamos através das eras...a triplicidade da Deusa em seus aspectos de Donzela, Mãe e Anciã...muito lindo...amei!
Beijinhos flor, e que sua semana seja luminosa.

Flores e Luz.

G. disse...

Isadora, um texto muito lindo, muito sensível... Parabéns! Fiquei um tempinho sem passar por aqui (não por que não quisesse e sim porque estes dias estão super-corridos) e agora venho e me deparo com um texto de beleza tão grande! Maravilhoso, nota MIL!!!