27 de maio de 2010

Café, livro e sorriso


"Se a sorte lhe sorriu porque não sorrir de volta.
Tão fácil perceber
Que a sorte escolheu você
E você cega nem nota"


Ela estava sentada na parte externa com o livro nas mãos e, completamente, absorta naquela trama de tirar o fôlego. Eram os capítulos finais e o enredo se desvendava com tamanha rapidez que era impossível desgrudar os olhos.

Na noite anterior decidiu que acordaria, sem barulho de despertador, e iria tomar café da manhã, na cafeteria perto de sua casa e entre uma xícara de café quentinho, um pão fresquinho, manteiga e geleia terminaria o livro.

E assim, ao acordar escovou os dentes, tomou uma chuveirada, colocou um vestido florido de algodão (o calor estava de matar), passou na banca, comprou o jornal e com o livro debaixo do braço se encaminhou para a cafeteria.

Entre sabores e aromas e com os olhos abaixados concentrada na leitura não percebeu que sem querer esbarrara no jornal e este caíra no chão.

Foi surpreendida por alguém falando seu nome.

- Oi, Bel, acho que você deixou cair o jornal.

Ao erguer os olhos qual não foi a surpresa, quando deu de cara com Miguel. Não o via há pelo menos uns 10 anos. Ele era amigo da sua prima e durante algum tempo fez parte de um grupo que andava sempre junto (praia, barzinho, shows, cinema), porém ao longo dos anos acabaram perdendo o contato.

Ele entregou o jornal e lhe sorriu e ela, simplesmente lhe sorriu de volta.  

Com sutileza, um reencontro.

38 comentários:

Nanda Ribeiro disse...

Ai Mamu,
Simples assim! Maravilhoso! Sou sua fã. Selinhos amanhã. Bjs

Aline Schons disse...

Poderia ter sido um dia como qualquer outro, mas não foi. Um reencontro, um sorriso, um novo capítulo de um livro, quem sabe?

Beijos!

Tati Pastorello disse...

Agora sou eu que aguardo o final da hitória da Bel. Tem final, não tem?Ou é só para imaginarmos qual será? Ah, conta aí, vai!! Bom de ler...
Beijos.

Fátima disse...

Eu adoro essas suas histórias! ;)
São sempre tão requintadas e têm um toque de magia.
Essa mesmo simples é linda!

Um reecontro, um sorriso...

Bjs

Mona Lisa disse...

Olá

Mesmo que a sorte não me sorria tento sempre sorrir...ajuda-me a viver!

Bjs.

Cadinho RoCo disse...

Encontros assim não costumam ficar por isso mesmo.
Cadinho RoCo

Entre Nous disse...

Linda!!

Como sempre, suas histórias são recheadas de ternura.

Lindo texto!

T

Renato Bueloni Ferreira disse...

Reencontro. Curioso que este tema anda rondando minha cabeça, um daqueles textos que parece querer germinar.
O simples tem sempre magia e genialidade!
bj

Isadora disse...

Amiga Fê, não vou dizer que você é suspeita, pois caso estivesse muito ruim, você com todo carinho me diria.

Aline foi isso mesmo que pensei. Um reencontro, um possível recomeço, uma possibilidade de Amor de duas pessoas.

Querida Tati, para você ficou faltando um final? Minha intenção era dar a entender que a partir daquele encontro e daquele sorriso dado e devolvido, uma história poderia nascer. Se dará certo ou não, eu também não sei - rs, mas como aqui não é vida real aposto sempre em finais felizes.

Fátima, obrigada a você, por estar sempre por aqui, incentivando e deixando suas palavras carinhosas.

Monalisa concordo com você devemos sempre sorrir, mesmo que a vida, às vezes pareça de cara emburrada para nós.

Cadinho, obrigada pela visita, Realmente nunca ficam por isso mesmo, mas o desfecho não sabemos.

Tito, embora você quase sempre leia em primeira mão e dê suas opiniões, às vezes, guardo alguns para que você tenha essa surpresa que tanto gosta.

Renato, pelo visto os pensamentos andam em sintonia. Na verdade, ou como quase sempre acontece, a ideia veio de supetão. Estava eu a cantarolar essa música ontem e de repente, a sinopse estava pronta. Foi apenas rechear. Obrigada pela visita e pelas palavras gentis.

RAFAEL disse...

oi Isadora...

sabe que agora não consigo vir aqui sem dar uma passadinha no blog da sua menina tb né...rs...acho ambos tão bonitos...

Obrigado pela visita...e fiquei curioso,essa história é ficção?
rs

abraço

Glorinha L de Lion disse...

Oi Isadora, vc escreve bem demais menina...tb anda devendo um livro pra gente...tb quero saber a continuação da estória...tem né? Beijos

Louise Oliveira disse...

Isa, vc é tão gentil conosco sempre. Tks de coração.
Que texto lindo, adorei.
Ta aí, vc nunca pensou em participar de antologias de contos? Tipo o Femina, que nós participamos?
Terá o Femina II, fica a idéia no ar. Pegue. rss
Bjs! Lu

Amapola disse...

Nossa... que conto lindo!
Me senti como se estivesse lá, assistindo tudo. Parabéns!

Um grande abraço, amiga Isadora.

Felina Mulher disse...

Uma história linda Isa.

Obrigada ,menina do sorriso lindo ,pelas palavras de carinho.


Um beijo grande.

Luma Rosa disse...

E se... ela não tivesse consumado o plano de ir tomar café na cafeteria?

Não haveria o reencontro, o sorriso e as boas lembranças carregadas junto com essa amizade!

Escrevemos nossa história e escolhemos se queremos viver bem ou mal.

Beijus,

Isadora disse...

Rafael, obrigada pela visita aqui e lá no Cantinho.

Oi Glorinha, obrigada mesmo pelas palavras carinhosas e pelo incentivo. Na verdade, eu deixei em aberto o final. A Tati também me perguntou se eu daria um final para a história. De repente faço a parte dois.

Oi Lu, obrigada a vocês pelo carinho. Confesso que não conheço o Feminina. Vou passar lá no Milk Shake para entender melhor com vocês.

Amapola, muito obrigada mesmo por tanta gentileza. Que bom que você gostou!

Querida Felina, obrigada por suas visitas e pelo carinho. Para você meu carinho, sempre!

Luma é verdade, nós mesmo que sem intenção acabamos por determinar o minuto seguinte. Por isso temos que ter bastante cuidado com as nossas escolhas.

Marcos disse...

Olha essa história me lembrou quando estava sem trabalho e durante o dia eu costumava ir a uma cafeteria, tomar um café e na época eu fumava, e fumava um cigarro... aquele momento era muito importante, pois eu me sentia incluido!

bjs

Mônica - Sacerdotisa da Deusa disse...

Ai Isa que lindo!!!
Kd o resto flor rsrsrs...
Vc escreve muito bem!!! Fiquei com gostinho de quero mais! rs.
Beijinhos.

Flores e Luz.


PS: Tô tentando por o selinho, vamos ver se consigo rs.

Mônica - Sacerdotisa da Deusa disse...

Isa, qdo der vê se eu coloquei diretinho o selinho na lateral do blog??? Eu não consigo colocar como link, eu ponho mais na hora de postar não mostra nada, daí escrevi embaixo!
Beijinhos.

Flores e Luz.

Beth/Lilás disse...

Isadora,
Este teu conto fez lembrar-me quando falo isto para algumas garotas que conheço e que dizem não ver nunca ninguém interessante à sua volta.
Pois eu acho que muitas vezes estão cegas, não olham de verdade, não percebem que muitas vezes o amor está bem perto.
Você escreve bem e muito suavemente.
bjs cariocas

Louise Oliveira disse...

Me dá o seu email ou msn que te explico melhor sobre o livro e o que vc escreve aqui tem muito valor sim, pode sonhar que eu te vejo no Femina II. rss
Bjs! Lu

Everson Russo disse...

Sempre bom nessa vida novas sensações e emoçoes....beijos carinhosos de otimo final de semana

lis disse...

Isadora
Um livro , um sorriso , um reencontro
componentes perfeitos pra qualquer manhã .
Adoro seus textos impregnados de doçura. Prossiga nas cronicas, voce sabe tão bem ! parabéns
muitos abraços

Isadora disse...

Marcos, muitas vezes em meio ao revés da vida são momentos assim que nos ajudam a vermos melhor o caminho à frente.

Querida Mônica, acho que vou ter que escrever a continuidade da história - rs, embora eu não tenha a menor ideia de como será, pois no início não era essa a ideia.

Beth quando somos mais novos temos uma urgência tão grande que não conseguimos ter essa calma de olhar e perceber os detalhes. Só o tempo mesmo....Obrigada pelo carinho.

Lu te encaminhei uma mensagem com o meu email. Muito obrigada pelo incentivo e carinho.

Everson sempre é muito bom. Alguns fatos novos dão o frescor que tanto precisamos.

Poxa Lis me sinto honrada com as palavras deixadas por aqui. Fazem um bem danado. Obrigada pelo carinho sempre.

Mônica - Sacerdotisa da Deusa disse...

Florrrr rs me desculpe!!!
Esqueci mesmo! Ai sou assim amiga snif cabecinha voadora rsrsrsr...
Bom vamos lá, a pedra da lua! rs
As que eu tenho ganhei do namorido e sei que ele comprou em um shopping, mas não existe mais a lojinha!
Existe uma loja, mais é aqui em Santo André que se chama "Mais leve que o ar", lá, eles vendem as jóias (anel, pingentes), qto a pedra somente, acho melhor vc procurar na sua cidade (onde mora Isa?). Existem fios de cascalho, vc acha facinho na internet, em lojas especializadas que vendem pedras e cristais, às vezes até em feiras de artesanato sabe!? Infelizmente não tenho um lugar específico pra te indicar! Será que consegui te ajudar??? Hummm...
Beijinhosssssss e quero saber o restante da estória da moça do vestido de algodão rs.

Flores e Luz.

Regina Coeli disse...

Oi Isadora,
Vim agradecer pelos seus generosos comentários sobre a história do AMIGO FRANCISCO e conhecer seu recanto.Que delícia!!
Tanta coisa boa para ler, tanta coisa para se encantar! Quanta sensibilidade e delicadeza!!
Senti-me tão a vontade, mas confesso que preciso voltar um pouco mais tarde para usufruir bem mais desse recanto precioso...
Ter você como minha SEGUIDORA é uma honra, seja muito, muito bem-vinda!!
Receba meu abraço afetuoso cá das Minas Gerais,
Regina Coeli

Mari disse...

Isa...
É tão gostoso ler você amiga!
Suave eu diria!
Bom final de semana!
Um beijo

Louise Oliveira disse...

Isa, nao recebi o seu email ainda nao.
Bjs! Lu

Graça Pereira disse...

Um reencontro...e depois? E depois?
Conta logo...Fico á espera!
beijos
Graça

C@urosa disse...

Querida Isadora, sempre agradáveis seus textos, que maravilha! Nada melhor nesse inverno, um bom livro, cafézinho bem forte e um sorriso amoroso, parabéns pela qualidade, sempre.

bom final de semana,

forte abraço

C@urosa

Lu Souza Brito disse...

Ai os encontros, os acasos da vida!
delicia de encontro, simples assim. O melhor é imaginar o reencontro, um amor começando...
Adoro contos!

Pérola disse...

Que delícia de encontro amada,bom de manhã ler um fato tão agradável.Ñ vamos generalizar,ainda acontece ñ com muita frequencia mas acontece.
Um beijo grannnnnnnnnnnnnde.

Solange Maia disse...

já ouvi falar de lindas histórias que começaram com um sorriso...

adorei.

beijos carinhosos

legalmente loira... disse...

adorei..
bjos.

Irene Moreira disse...

Isa
Lindo demais!!! Agora ficou só no sorriso o encontro? Por que?
Quero saber mais.
Beijos

Pérola disse...

Estou passando rapidinho para te deixar o meu beijo amada.
Beijokas milllllllllllll

Marilac disse...

oii,li primeiro o final e agora vim correndo ler o inicio, adorei!!!Tao bom finais felizes! Fiquei pensando nos encontros que demoram mas que acontecem na hora certa, que bom que eles estavam livres para viver esse amor.

bjs
Marilac

ps: adorei seu blog

Um caro cidadão disse...

Com esse conto você ganhou um leitor.



Parabéns!


Escreve muito bem.