17 de setembro de 2010

Blogagem Coletiva - Sentimentos: Perdão

Fizemos uma verdadeira viagem ao longo dessas oito semanas. Viajamos por lugares alegres e coloridos, e, também por lugares sombrios, que talvez tenham ganhado um pouco de luz, já que acendemos o lampião para percorrê-los, mas acredito que tenha sido esse mesmo o intuito da Glorinha, do Café com Bolo, quando nos convidou para essa jornada.

Ao entrar no blog para saber o próximo sentimento, pensei: agora, lascou mesmo. O assunto até foi tema de discussão aqui em casa. Afinal perdoar é humano ou divino? Perdoar é absolvição para o perdoado ou para quem perdoa? O que significa realmente perdoar?

Então, tá, né. Vamos falar (ops, escrever) sobre Perdão.

Acho perdão uma palavra forte, prefiro a palavra desculpar, mas...

Perdoar ou desculpar é um ato de amor, mas para com nós mesmos. Acredito, sinceramente, que aquele que perdoa é o maior beneficiado. 

Quando eu perdoo é porque entendo que fizeram mal a mim, porém o agente pode achar que não fez ou não causou mal nenhum. E aí... quem tem razão? Será um discussão inglória e sem consenso.Sendo assim, como eu continuo achando que me causaram mal, quem carregará todos os sentimentos que vem à reboque, serei apenas eu.

Ouvi uma frase, há alguns anos atrás: "Perdoar é lembrar sem mágoas". 

Eu entendi o que essas palavrinhas juntas significam. Por algum tempo achei que uma pessoa havia me causado muito mal e carreguei ressentimento, mágoa, frustração, raiva, mas o Tempo, esse senhor de cabelos longos acinzentados e sábio, a medida que corre, nos mostra que somos merecedores e que recebemos tantas coisas boas e que nesse mesmo correr, as coisas perdem a importância e o significado que nós mesmos lhe demos um dia. Bingo! Vou falar de uma das minhas teorias: acredito que só conseguimos perdoar, de verdade, com o coração, quando aquele que nós achamos que nos causou mal deixa de ter importância, perde o significado. E isso não quer dizer que a pessoa ganhou uma passagem só de ida para a Groelândia ou sumiu do mapa.

No meu caso, a pessoa convive comigo  e quando eu a vejo, meu coração transborda carinho. Se precisar de mim poderá contar para o que der e vier e aí, a certeza de que eu perdoei mesmo e que não guardo mágoa alguma. Meu coração segue mais leve por ter se livrado de tantos sentimentos . Ué, mas esta pessoa não te causou mal? Sim, ou pelo menos eu assim achei, mas não tem mais importância, perdeu o significado, o que não quer dizer que passado tudo isso, eu não possa sentir carinho e ternura.

Agora, nem sempre é fácil perdoar e em alguns casos, leva muito mais tempo. Eu, ando me devendo o perdão, me devendo tornar meu coração mais leve, mas entendam, ainda estou em dívida comigo mesma. Ainda não perdoei, mas já dei alguns passos.

O Tempo, esse senhor sábio que acompanha a todos nós, está acompanhando meus passos e acho que  compadecido, tem se valido de um acelerador, e assim ajudado a fazer com que pessoas e situações deixem de ter a importância e o significado que um dia eu lhes conferi.

Hoje, já vislumbro lá ao longe, o final da estrada e sei que falta pouco para que eu chegue e que meu coração ganhe a leveza tão merecida.

Fui talhada em Amor e não em mágoa ou rancor!

Quero poder dizer, que minhas mãos carregam o perfume das flores que oferto, à todos que cruzaram o meu caminho e que porventura me magoaram ou me causaram mal. Sei que ainda não posso gritar isso aos quatros ventos, portanto, hoje, dou mais um passo, pequeno, mas firme e concreto e apenas "trago esta rosa para lhe dar".

É bem provável que a absolvição fique restrita ao meu coração, pois, talvez, mais difícil do que perdoar, seja dizer ao outro isso. Então, vamos combinar uma coisa: quando isso acontecer, guardarei em meu coração, mas jogarei para o Universo, a minha boa intenção esperando assim que você receba, as flores.

35 comentários:

Cris França disse...

pude sentir o perfume da rosa enquanto lia você. bjs Isa

Dama de Cinzas disse...

Eu perdoo mas a mágoas muitas vezes permanece...

Beijocas

Misturação - Ana Karla disse...

Bom dia Isadora!
Fechou mesmo arrasando hein!
Gostei quando disse que foi talhada para ser assim.
Pois é isso mesmo que acontece: "é perdoando que se é perdoado..."

Quero sempre poder perdoar e ser perdoada.

Bom final de semana
Xeros

Suziley disse...

Talhada no Amor, lindíssimo Isadora!! É assim quem perdoa e oferta o perdão. Tranforma a dor em perdão. Doa uma rosa, uma flor e o seu coração. Parabéns, bela participação. Amei!! Uma boa sexta-feira, bom dia para você querida amiga!!

Sil.. disse...

Isa,

Foi a mesma coisa que eu disse no cantinho da Cê!

A gente perdoa, até onde vai a nossa capacidade.
Perdoar é nobre, mas penso eu que não somos tão humanos assim.

E
Um exemplo disso, é você perdoar um assassino, que levou embora um ente querido seu.
Isso, eu jamais vou conseguir.
Acho que nesse mundo, tirando Deus , algumas almas de uma luz incrivel que passaram nesse mundo, como Chico Xavier, Madre teresa e tantos outros, eu só consegui ver isso num brasileiro chamado Sr Ives Ota.

No mais, coisas amenas, a gente perdoa. E se perdoa.

Beijo meu!

Liza Souza disse...

Isa, que lindo o texto! Adorei a frase que voce colocou: "Perdoar é lembrar sem mágoas". Nao é fácil perdoar, lancar no mar do esquecimento rancores e mágoas que insistem em morar dentro da gente, mas o perdao é o caminho para alcancarmos a felicidade.
Beijos

Françoise disse...

Isa, Isa,
Confesso que quando vi o tema lasquei a dizer: "danou-se". Acho que pelo fato de me obrigar a reviver diferentes situaçoes ao mesmo tempo que refletir sobre o resultado disto. Não é fácil, mas o importante é que como bem descreveu, é que estamos sim, dando o primeiro passo, saindo do lugar. Logo, logo chgaremos lá.

Gostei do seu texto, apesar do tema ele está leve e gostoso de ler.
Beijos amiga.

pensandoemfamilia disse...

Oi Isa
Duas frases marcaram profundamente seu post: "Perdoar é lembrar sem mágoas" e "Fui talhada em Amor e não em mágoa ou rancor!"
Não ficarmos com dívidas que é de outrem nos liberta a viver no AMOR.
bjs

Astrid Annabelle disse...

Olhe Isadora, levantei e bati palmas!!!
Muito bom...mesmo!
Não vou repetir o que já consideraram acima, apenas reafirmar que valeu a pena todo esse encontro falando sobre as coisas do coração e da cabeça!
Linda participação.
"Fui talhada em Amor e não em mágoa ou rancor!"!!!!!!!!!!!!!!!
Um beijo bem grande.
Astrid Annabelle

Bia Pessoa disse...

Isa

Adorei o texto!
Nos últimos anos da minha vida, aprendi muito comigo mesma. Aprendi que tenho a capacidade de perdoar as pessoas profundamente. Me tornei uma pessoas mias flexivel, aberta a entender quem esta ao meu lado.

isso faz de mim uma pessoas mais completa, não guardar magoas em meu peito!


Abraços

Bia

Nilce disse...

Ah, Isadora

Você foi maravilhosa nas palavras. Perdoar não é fácil, mas faz um bem tão grande... e para nós mesmos.
"Fui talhada em Amor e não em mágoa ou rancor!"
E é este Amor que te faz tão sincera e feliz.

Bjs no coração!

Nilce

Fátima Guerra (Mellíss) disse...

Querida Isa

Incluo vc entre os anjos que, participando da minha vida, me ensinam e ajudam a ser melhor.
Beijo
Fátima Guerra

Cantinho da Cê disse...

Boa tarde Isa,

Perdoar é antes de tudo um ato de amor, divino...e talvez seja para poucas pessoas...

Adorei seu texto.

Um grande beijo e que o perfume das flores do perdão se espalhem pelo Universo...

Lúcia Soares disse...

Isadora, você é brilhante.
Fiquei tentada a achar que perdoar é fácil, mas continuo com minha convicção de que é muito difícil.
Mas também digo que não vivi ainda (espero não viver) a ponto de precisar "perdoar". O perdão é a capacidade máxima da gente se entregar e sentirmo-nos bem com o outro.
Tenho motivos para me desculpar ou a outrem.
Também fui talhada no amor (achei lindo, como todos) e por isso faço de tudo para não magoar, para não ter que pedir perdão.
Mas se precisar, peço.
E prefiro perdoar a pedir.(Faço por onde)
Beijo!

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Isadora.
Perdoar as vezes não é tem fácil quanto parece, mas temos pelo menos que tentar.
Bjux

Tatiana disse...

Olá... que participação mais sincera e linda!
Falar sobre o perdão é de alguma forma falar de amor, pois só quem tem essa semente no coração é capaz desse ato que só nos benefícia...purificando a alma!

Desejo para você um ótimo final de semana.

Um beijo carinhoso

Marliborges disse...

Isadora,
Também penso como você. Perdoar é bem difícil e implica numa série de coisas, de superações. Parabéns pelo post e por estar trilhando o caminho do perdão. Continue, amiga. Bjsssssss

Bia Pessoa disse...

Isa

Obrogada pelo carinho!

Abraços!

ótimo final de semana pra :-)

Daniel Savio disse...

Eu vou ser sincero, não consigo perdoar facilmente, prefiro adotar que a "pessoa se perdoe", pois neste caso em especifico a pessoa entende a falta e vai lutar para não errar novamente...

Sendo que até consigo perdoar, mas vou lembrar do ressentimento.

Fique com Deus, menina Isadora.
Um abraço.

welze disse...

parece que temos algumas coisinhas em comum quando se trata de PERDÃO e DESCULPAS

orvalho do ceu disse...

Olá, querida Isa
"Ser talhada em amor" não é para qualquer um...
Lindo o que me inspira essa frase que colocou para o Tema perdão!
Um bj em seu coração.

Glorinha L de Lion disse...

Lindo Isa! Mesmo que a gente demore 100 anos, mas que um dia esse dia aconteça, já valeu a pena viver! Obrigada por ter participado junto comigo dessa maravilhosa exposição de sentimentos e emoções. beijo enorme!

Beth/Lilás disse...

Isa,
Que texto danado de bom, menina!
Perdoar é algo magnânimo, divino poderia dizer.
Esse negócio de perdão é mesmo difícil para nós humanos, porque às vezes dizemos que perdoamos, mas fica lá aquele ranço, as lembranças.
O bom mesmo é viver a vida com cuidado para nunca ter que pedir perdão.
bjs cariocas

Gina disse...

Isadora,
Curiosa essa sua colocação, pois bateu de frente com um pensamento que tive hoje.
O que acontece com pessoas muito próximas, parentes, família, que nos causam sentimentos ruins, que nos magoam? Continuamos convivendo com elas, bem ou mal. Acho que precisamos ouvir mais as pessoas e ponderar. Às vezes, chego à conclusão que podia me ofender menos, me magoar menos, simplesmente ouvindo o que o outro disse e percebendo que ele está certo. Simples assim. Um fardo a menos. É possível voltar a amar essa pessoa numa boa, em vez de ficar remoendo aquela frase que nos soou ofensiva...
Será que tudo precisa de perdão ou de reflexão? Ou ainda, mais do que perdoar em palavras, vale o perdoar em sentimento.
Bom final de semana!

VaneZa disse...

Por reconhecer que o perdão fará bem mais a mim do que a quem no caso "precisa" do perdão... é que tem feito eu reavaliar as minhas mágoas, os meus rancores... mas ainda estou só começando. Perdoar ainda é o meu maior desafio pessoal. Perdoar a mim mesma então... parece-me quase impossível.

Beijozzz

EDER RIBEIRO disse...

O perdão e o tempo caminham juntos. Penso que perdoamos qdo o quê nos causou mágoas não provoca nenhum sentimento. Bjos.

Bordados e Retalhos disse...

Já reparou Isa que as pessoas legais geralmente perdoam, não guardam mágoas. Acho que o perdão faz muito bem para que o concede. Bjs amiga

Socorro Melo disse...

Isadora,

Amei seu texto, está fantástico. Eu também acredito que só o tempo nos prepara para certos acertos de conta. E com certeza quem perdoa é sempre o mais beneficiado, pois, perdoar é um ato de coragem, de grandeza, e de amadurecimento.

Agradeço suas visitas ao meu Blog, e estarei sempre por aqui.
Beijos
Socorro Melo

Yoyo Pizy disse...

Isa querida,
Sua participação foi fantástica e com um final apoteótico.
Prabéns, minha amiga.
bjos

Mônica - Sacerdotisa da Deusa disse...

Vc é uma linda mesmo né flor?!
Que delícia ler seu texto...parecia que eu estava aí do seu lado e vc estava me contando a respeito do perdão...
Mas olha, precisa se perdoar flor, pratique querida, sei que vai conseguir!
Obrigada pelo seu carinho, pelas suas palavras, e fico muito feliz em poder ajudar mesmo que só um pouquinho, através das minhas poucas palavras...
Grande beijo flor, na sua filhinha tbm.

Flores e Luz.

•*♥*• Sanzinha •*♥*• disse...

Bom dia, Isa!

Perdoar é um exercício difícil, mas nobre e muito, muito libertador.
Faz bem à alma e ao coração. E até mesmo à nossa própria saúde!

Adorei o post.

Beijo grande e ótimo fim de semana pra vc!

Isa mar disse...

Isa, vim agradecer as suas palavras lá no meu cantinho.
Hoje o perdão pra mim se tornou quase que dispensável, pois quando não nos ofendemos não precisamos perdoar.
Ninguém ofende ninguém, somos nós que nos ofendemos, que nos deixamos magoar.
Temos que entender que as pessoas não pensam como nós e só dão aquilo que tem.
Então aprendamos a ver as coisas por outro ângulo e a enxergar as limitações do outro como crescimento para nós.
Beijos em seu coração e um ótimo fim de semana!

Cacá disse...

Oi, Isadora! Essa frase "perdoar é lembrar sem mágoas" mexeu comigo bastante. Claro que seu texto é primoroso e muito reflexivo, mas eu estou aqui matutando sobre essa frase. Eu acho que os sentimentos que podemos chamar de extremados, amor, ódio, perdão, são muitíssimo difíceis de definir exatamente pela dificuldade humana que temos de lidar com eles. Estou aqui pensando e vou passar o fim de semana pensando nisso. Meu abraço. paz e bem.

Meru Sâmi disse...

Olá, menina!
"Perdoar é lembrar sem máguas.", só essa frase já valeria a participação.
Precisamos o tempo todo estar atentos ao que o Alexandre disse em sua postagem; pararmos de cometer os atos que nôs levam a essa necessidade de perdão. Sabemos o quanto é difícil saber exatamente qual o nosso limite, não é? Quantas vezes ferimos e somos feridos sem que essa seja a intenção! O mais importante é estar atento para perceber quando erramos e poder dar um passo para trás.

Beijos e um bom final de semana!

Gilmar disse...

Você anda inspiradíssima, Isadora. Um texto de profunda beleza e significado.
Lá no blog da Luma, eu disse que há muito por dizer do perdão! Muito! Todavia, ele mora num cantinho escondido do ser humano, por onde transitam algumas dores, alguns desencontros mal resolvidos e algumas incompreensões. Romper esse labirinto, tão áridamente povoado, não é tarefa das mais fáceis. Exige muito! Então, para além das meras aparências e arranjos sociais, perdoar é arrancar, de si, "borras" de sangue, deixadas por "pisões" sofridos no caminho. É também dolorido livrar-se da dor intermitente! É alívio, é bem verdade. Ainda assim, é um processo longo...por vezes hercúleo!

É isso... O tempo pode ensinar muito!

Carinhoso abraço, Isadora.