23 de julho de 2011

Contradições

Ela já havia percebido... Nos últimos meses andava muito distraída.

Seus pensamentos teimavam em conduzi-la para um lugar lúgrube.

No início, Ela não conseguiu compreender que lugar era esse, mas passado algum tempo dessas constantes viagens, Ela entendeu.

Ela era jogada para o fundo de suas entranhas. Lugar em que somente nós, sozinhos, conseguimos chegar e onde somos confrontados com nós mesmos, onde nossas contradições são reveladas.

Onde cheio e vazio, longo e curto, caos e conforto, esperança e desesperança, juízo e desatino, doce e salgado, bom e malvado, alegria e tristeza, ilusão e desilusão, conquista e fracasso, confiança e descrença, amor e ódio se confrontam e esperam ao fim desse combate consagrar um vencedor.

Moramos dentro de nossas lembranças.

Moramos dentro de nós mesmos.

Moramos dentro de nossas contradições.

4 comentários:

Lis disse...

Oi Isa
Quanto tempo sem vir aqui!
É certo que estivestes um tempo também dando pausa.
É certo que nem sempre podemos acompanhar todos os blogs. Mas sentimos saudade e lembramos de todos que marcaram pela cumplicidade, pela forma de acolher, pela afinidade.
O seu "Tantos Caminhos" é um desses.
Gosto do seu jeitinho de ser e de sentir.
Obrigada pela visita. Sei bem que é de "médico" rs , mas é tão bom!
nao se preocupe e nem feche o blog por falta de tempo.
Faça com que seja agradável senao fica demais cansativo e enfadonho.
Também separo alguns momentos pra ler os blogs e comentar , mas nao me esforço muito mais. Tem que ser só prazeroso.
São as contradições , assim como omo escreves aqui.
Caos e conforto.rs
Gosto de morar nas minhas lembranças e nas minhas contradiçoes. Preciso por força gostar de estar em mim.
um abraço de domingo .
Que haja chuva ou sol, o importante é saber apreciar o dia.
beijinhos

Misturação - Ana Karla disse...

Bom dia Isadora!
Fiquei muito alegre com sua presença no Misturação, por isso vim agardecer e retribuir.
Aqui está sempre muito bonito.
Bom domingo.
Xeros!

Néia Lambert disse...

Oi Isa, passando para lhe desejar um ótimo domingo!

Beijos

Luma Rosa disse...

De perto, todos somos iguais, em nossos sentimentos, medos, felicidades e prazeres. Não importa onde você estiver. E se estiver sozinha com você mesma, em sua profundidade, verá que não existe hora para o sentimento - podemos ir de um extremo ao outro conforme conduzimos nossos pensamentos - podemos ser tristes ou alegres, por exemplo. O pensamento nos guia e perceba, é muito mais fácil ser triste. Por que será?
Voltando... beijus,