29 de maio de 2011

Pensamentos soltos

"Vamos deixar para sofrer pelo que é realmente trágico, e não por aquilo que é apenas um incômodo, senão fica impraticável atravessar os dias."
 Martha Medeiros

10 comentários:

Bordados e Retalhos disse...

Ai Isa, minha grande dificuldade é decfrar o que é relamente trágico do que é apenas um sofrimento corriqueiro, daqueles que nos desestabilizam. Mesmo oque me parece trágico hoje, começo a me acostumar com ele e simplificá-lo. Bjs amiga

Tatiana Moreira disse...

Com toda certeza Isa!
Sofrer já é difícil... Que possamos ter discernimento para não sofrermos sem necessidade!

Um beijo carinhoso

Cantinho She disse...

Ahhhhh Isa, simplesmente sensacional! É por aí mesmo! Adorei!
Bjo, bjo!
She

Glorinha L de Lion disse...

OI Isa, consegui! Acho que a Gi tem razão...tb eu às vezes nem sei mais o que é trágico do que é só incomodo...às vezes a vida nos faz acostumar com as pequenas tragédias, de tal modo, que quando uma grande acontece, ficamos anestesiados pelos dramas cotidianos...às vezes tenho medo de ficar assim...beijos querida,

Mari Amorim disse...

Isa,
Não tenho me permitido sofrer nem pelo trágico!O meu momento atual,tem sido um presente,seria um absurdo,eu permitir qualquer tristeza em meu coração!
Feliz mês,com boas energias!
bjs,
Mari

Luma Rosa disse...

As dificuldades diárias fazem parte do nosso "viver" e até parece um preparo para as tragédias maiores! Mas trágico mesmo, só a morte!

Descobri o que aconteceu - estava acessando http://tantoscaminhosisadora.blogspot.com - Não tinha reparado antes que havia mudado o endereço do blogue, desculpe a confusão!

Beijus,

Mônica - Sacerdotisa da Deusa disse...

Linda flor estou aqui! rs
Agradeço seu convite. Ando sumidinha por conta do trabalho e tal mas logo coloco a agenda em dia rs.
Beijinhosssssssssss te adoro muitão viu?

Flores e Luz.

Néia Lambert disse...

Oi Isa, quando paramos para observar o sofrimento alheio vemos que aquilo que achamos ser difícil, é na verdade, uma pura bobagem!

Beijos

Cacá - José Cláudio disse...

Como disse o Dummond, a dor é inevitável mas o sofrimento é opcional.

Obrigado, Isadora, por me honrar com o convite. Meu abraço. paz e bem.

pensandoemfamilia disse...

Certamente.
Concordo em gênero e grau.
bjs