1 de março de 2011

É cada uma...




Paula estava irritada, ou melhor, furiosa. Ligou para Elisa e soltou cobras e lagartos.

Contava a Elisa, a indelicadeza que haviam feito com ela, no trabalho e como estava indignada.

Elisa deixou que Paula desabafasse e a interpelou:

- Amiga, entendo a sua irritação, mas quero te fazer duas perguntas: quando alguém te é indelicado, como você classifica essa pessoa? E quando você é indelicada com alguém, como acha que te classificam?

- Elisa, era só o que me faltava, né! Eu aqui danada da vida e você com os seus questionamentos.

- Isso mesmo, Paula. Eu aqui com meus questionamentos, mas anda me responde.

- Bom, eu classificaria e seria classificada como rude, ou, talvez grosseira.

- Então era ai que eu queria chegar. A classificação é a mesma, porém o que acontece é que nós acabamos por enxergar apenas as indelicadezas e grosserias que nos fazem e somos incapazes de percebermos que também somos bem rudes e indelicados.

- Ótimo, Elisa. Agora, você vai querer me convencer de que eu recebi uma baita indelicadeza por que fiz alguma grosseria?

- Não, minha amiga, acredito que você não tenha feito nada e que a indelicadeza tenha acontecido por qualquer motivo que nós desconhecemos, mas pense em quantas vezes você pode ter feito o mesmo com alguém que não te fez nada.

- Elisa já entendi, mas vamos mudar de assunto que quando você envereda por esses papos-cabeça, sai de baixo. Me diz uma coisa, pra quando ficou marcado o nosso chopp?

19 comentários:

Bordados e Retalhos disse...

Isa, adoro esse tipo de refelxão, quando nos colocamos no lugar do outro, ah como o mundo seria melhor se cada um olhasse primeiro para os seus defeitos. Bjs querida, saudade.

Chica disse...

Questionamentos...Tantas vezes as pessoas não aceitam verdades...beijos, lindo março pra ti!chica

pensandoemfamilia disse...

Como é fácil se queixar, como é dsificil refletir sobre o que acontece com as relações sociais. Ficção muito real...Mas esta amiga questionadora provavelmente é considerada uma chata, rs,rs,
Algumas vezes alguém só deseja desabafar, não é mesmo.
bjs

Tati disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkk
É muito engraçado quando invertemos os lados da moeda! o trânsito é o melhor local para percebermos: se queremos passagem, reclamamos que ninguém dá. Quando alguém quer passar... Ah! Estamos com muita pressa para deixar! Ui!
Já pensou se fossemos capazes de nos ver por cima, ou seja, de fora da cena? Muitas destas coisas deixariam de acontecer.
Adorei!!!
Beijos.

Fátima disse...

Oi Isadora! :)

Realmente é assim. Quando estamos zangadas olhamos só para o nosso umbigo mas não nos apercebemos quando fazemos algo a alguém estamos a ser iguais a quem também nos ofendeu. Se parássemos e pensassemos compreenderiamos que a razão do outro é a mesma que a nossa ;).

Beijo

Giuliana: disse...

Oi Isa,

É bem por aí, nem sempre gostam, e até nós mesmos, gostamos de ouvir e enxergar a verdade pelos olhos dos outros, né?

Beijos

Gilmar disse...

Insistimos em enxergar o que se passa no outro, é tão mais fácil! Olhar pra dentro das nossas idiossincrasias, incompletudes e fragilidades é um tanto mais difícil e desafiador. Talvez se assim o fizéssemos, com um pouco mais de paciência e cuidade, esse olhar nos permitiria aprender mais sobre compaixão, generosidade e brandura humana.

Meu carinho a você, Isadora!

mfc disse...

Verdade... verdadinha!

Balzaquiana com 'Z' disse...

Gostei... quando alguém me ligar pra reclamar de alguma coisa vou fazer o mesmo.

BeijoZzz

Glorinha L de Lion disse...

Oi Isa, é tudo verdade...a gente nunca se toca dessas coisas. beijos,

Lu Souza Brito disse...

Oi Isa...

Se colocar no lugar do outro? Jamais. Perceber que a gente erra? Imagina...
Ótima reflexão.
Ahhhhhh, adorei sua foto nova!
Beijooos
Falta pouco mais de um mes para o Dia de Esquecermos o Livro né?
Tomara que as pessoas não esqueçam do dia do esquecimento, kkkkkkkkkkk. Talvez seja bom fazer umas chamadas daqui uns 15 dias e uns dias antes, o que você acha????

C@urosa disse...

"A Amizade não requer gratidão,
presentes, cobranças, etc.
A Amizade requer apenas que nos
lembremos sempre de dizer um
“oi, Como você está?!!!
Você não imagina o quanto a sua
amizade é importante para mim....
Obrigado por você existir !!!
Não importa se você é real ou virtual,
o importante é que você existe
para me dar o prazer da sua amizade.
Amizade como a sua
é privilégio de poucos."

forte abraço

C@urosa

welze disse...

olá Isa. realmente tem coisas que é melhor deixar barato para não perder a amiga ou a conversa. é mudar de assunto mesmo. difícil é a gente enxergar a nós mesmas como nos enxergam . beijos

Cacá - José Cláudio disse...

Oi, Isadora, Isso é tão comum e desagradável... Eu conheço muito uma pessoa que quer, cobra, exige e implora delicadeza a todo momento. Porém é, 90% das vezes, uma casca grossa. Acho que ou é problema de baixa estima ou complexo de inferioridade (ou dá na mesma?) rsrs. Abração. Paz e bem.

Mi Satake disse...

Isa!

Eis q fui lendo rapidinho, curiosa pro final. Depois pasmei, achei q tava falando de um e outro q conheço rs.

E ouvir a verdade é dificil jpra alguns né?
Amei, como sempre, ler teu post!

Beijão!
To sem net, mas visitando a todos aos poucos ta?

Mi Satake disse...

Isa!

Eis q fui lendo rapidinho, curiosa pro final. Depois pasmei, achei q tava falando de um e outro q conheço rs.

E ouvir a verdade é dificil jpra alguns né?
Amei, como sempre, ler teu post!

Beijão!
To sem net, mas visitando a todos aos poucos ta?

Tatiana disse...

Fantastico Isa... Quando mantemos o bom senso e o equilibrio uma situação ruim pode ser contornada e ambos aprendem com o fato.
Gostei muito da história.
Um abraço carinhoso

Socorro Melo disse...

Oi, Isadora!

Este relato nos induz a uma grande reflexão, de nossas atitudes.
Os erros cometidos por outras pessoas, mesmo sem intenções, são vistos por nós quase como crimes, no entanto, não temos o hábito, e nem mesmo gostamos, de analisar as nossas próprias atitudes, do que fazemos com os outros, que podem magoar. Sempre saímos pela tangente, quando a coisa se volta pra nós mesmos, né?

Um abraço
Socorro Melo

Daniel Savio disse...

Hua, kkk, ha, ha, rapidinho a mesa virou, fato...

Fique com Deus, menina Isadora.
Um abraço.